Faça sua camiseta:

Faça sua camiseta:
Muitos nos procuram querendo comprar uma camiseta do movimento pela ética evangélica, Nós não comercializamos camisetas, mas quem quiser ter uma basta pegar o modelo e mandar fazer no local de sua preferencia: http://exemplobereano.blogspot.com.br/2014/02/camisetas-do-movimento-pela-etica.html

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Na quitanda do MALA tem:



Voce ja foi numa feira "gospel"?
O Mala tem uma das maiores barraca lá.

Fonte: GENIZAH http://www.genizahvirtual.com

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Porque o $how tem que parar


Porque o $how tem que parar

Por Matheus Soares

Nesses quase 2000 anos de cristianismo passamos por diversos altos e baixos. Experimentamos o florescer de uma igreja sadia, que crescia exponencialmente no meio da perseguição, onde muitos foram martirizados pela causa mantendo-se fiéis até o fim. Seu mote era a esperança do encontro com Cristo no grande Dia, nada podia detê-los, nem espada, nem escassez, nem angústia e nem medo, eles lutavam como quem nada tinha a perder nesta vida, seu triunfo era conquistar a vida eterna. Homens, como o autor de Hebreus diz, dos quais o mundo não era digno, eles nada tinham a ver com os negócios e negociatas desse mundo, nada tinham a ver com o poder político vigente.

Pudemos ver grandes avivamentos na história, sempre orquestrados e guiados pelo Cabeça da Igreja, Jesus Cristo. Homens piedosos, que não se desviavam da sua missão de ser sal e luz dessa terra insípida e envolta em trevas. Desde os apóstolos, seus discípulos, os pais da igreja, os pré-reformadores, os reformadores, os avivados, aqueles do coração aquecido. Uma infinidade de homens que durante a história fizeram a diferença.

Porém de tempos em tempos enfrentamos um grave esfriamento da igreja, como por exemplo quando os cristãos decidem criar uma pequena comunidade em Jerusalém e só são dispersos pela grande perseguição, ou quando o império romano adota o cristianismo como religião, cessando a perseguição, criando um período de graves desvios doutrinários culminando no surgimento nos reformadores, e após muita luta conseguem se desvencilhar das falsas doutrinas, porém, mais tarde os países europeus passam a adotar o protestantismo como religião oficial causando assim um novo esfriamento.

No século passado tivemos grandes avivamentos, da rua Azuza aos movimentos de santidade, os esforços evangelísticos, a quebra de paradigma dos países católicos. Mas hoje passamos por um novo período de esfriamento. Nunca houveram tantos shows, tantos pregadores e tantas festas religiosas, mas também nunca houve tantas heresias infiltradas em nosso meio, e é por isso que dizemos que o show tem que parar. E o que está errado?

1. A igreja contaminou-se pela cultura do consumo
Essa cultura fortemente ligada ao capitalismo cada vez mais crescente no mundo todo tem influenciado determinantemente o cristianismo. Todas as coisas relacionadas a fé cristã são pensadas hoje para que o conforto dos seus seguidores seja maximizado. Desde catedrais monstruosas, mais luxuosas que shopping centers, até eventos que procuram entreter toda a família. Vivemos um grande comércio de tudo que é relacionado a igreja, são avalanches de músicas, cantores, shows, eventos, feiras, roupas, livros, filmes e o pior, com preços fora da realidade e qualidade mais do que questionável.

2. A igreja não sofre mais perseguições
Isso não deveria ser um problema, mas como citei anteriormente, a falta de perseguição faz a igreja acomodar-se e embora muitos digam hoje que somos vítimas de perseguição religiosa, estamos muito longe disso. Temos liberdade em dizer que somos evangélicos, temos liberdade para pregar para qualquer pessoa, porém não usamos essa liberdade para de fato propagarmos o evangelho, talvez por vergonha ou timidez, talvez por falta de interesse, talvez porque é mais cômodo deixar isso na mão daqueles que tem ‘chamado’ para isso – pastores, missionários, evangelistas, etc. Fato é que quanto menos perseguição, mais acomodados nos sentimos. Os shows servem para desviar nossa atenção do que realmente é importante.

3. A igreja é tão grande no Brasil, mas não causa impacto social
Os grandes avivamentos foram marcados por profundas transformações sociais nas comunidades que faziam parte, temos notícias de cidades e até mesmo países inteiros em que o nível de criminalidade baixou, centros de bebedeira e prosituição sendo fechados, pessoas se convertendo ao Evangelho nas ruas, a educação se proliferando, o conhecimento sendo expandido. Porém o que vemos na sociedade brasileira é que o número de evangélicos cresce largamente, porém o número de escândalos financeiros e políticos também. Grandes líderes cristãos sendo seduzidos pelo poder e pelo dinheiro, casos de abuso sexual e diversos tipos de crimes surgindo no seio das instituições religiosas. Níveis cada vez mais altos de iniquidade no meio do povo. Enquanto o show continua as pessoas esquecem da sua verdadeira vocação como cristãos, ser testemunha de Deus nessa terra.

4. A igreja está infestada de falsos mestres
A cada dia que passa surgem novos falsos mestres na igreja evangélica, gente capaz de vender lenços com seu suor e até aqueles que vendem unções financeiras. São tantas as heresias e interpretações equivocadas que fica a cada dia mais difícil apontar líderes realmente comprometidos com a Palavra de Deus e não com seus mega-impérios. Os meios de comunicação foram inundados por esse tipo de pregação triunfalista, de uma fé unicamente utilitária e de um deus que existe apenas para satisfazer nossos prazeres. Macumbaria evangélica sendo praticada com rituais cheios de misticismo e distanciados do verdadeiro poder de Deus. Músicos e cantores que abusam do mercado gospel, fazendo músicas que basicamente são feitas para vender milhares de cópias, dizendo que são consagradas a Deus, mas seu verdadeiro deus é mamom. Se o show não parar muita gente ainda vai abusar do nome de Deus para ficar rico.

5. A igreja é usada para fins políticos
Não são poucas as igrejas que exploram a ignorância de seus fiéis, transformando seus púlpitos em palanques, amedrontando o povo com histórias falsas e absurdas que os levem a votar em seus candidatos. Aqueles mesmo que oram ao receber uma propina, os que levam dinheiro ilegalmente no meio de bíblias, que votam a favor de projetos apenas quando estes são de acordo com seus interesses particulares e/ou partidários. Enquanto estamos entretidos pelo show não conseguimos distinguir consciência política de compra de voto.

Voltemos ao evangelho puro e simples! O show tem que parar!

Fonte: Blog Entendes?
Via; Blog estrangeira

domingo, 19 de setembro de 2010

Outro dia na Expo Manon.

No ultimo domingo (12/09) estive no encerramento da Expo Cristã;
A exemplo do dia anterior me vesti com a camiseta pedindo pela volta do evangelho puro e simples e pelo fim do show.
Desta vez estive na compania do Paulo , da Vera e do Pablo ( alem do pequeno Joaquim, filho do casal Paulo e Vera).
Como nos dias anteriores a exposição continuava um verdadeiro culto a Manon.
Nas stands das gravadoras os cantores gospeis faziam sucesso, a tietagem corria solta, os fãs faziam de tudo para conseguir uma foto ou um autografo dos artistas. Nada contra admirar o talento de alguém mas o nível de tietagem nada tinha de cristão. Até o tal Chapinha o Marcos Feliciano era abordado pelos fãs e eleitores, a quem ele distribuía abraços, posava para fotos, "abençoava" e distribuía beijinhos para crianças, cenas típicas de campanha politica.
Nossa mensagem foi lida por muitas pessoas, algumas das quais vieram conversar connosco e a maioria destes entenderam nosso objetivo.
O ponto mais alto foi quando passamos pelo corredor destinado as Ongs com ministério de assistência social, casas de recuperação, missões etc.
Era um corredor acanhado, que chamei de corredor dos pobres (se comparado com as stands comerciais e os espaços que elas tinham e o gramour que possuíam).
Mas ao passarmos por elas passamos a chama-las de corredor dos crentes pois se havia uma local digno de ser chamado de cristão naquela expo, era ali.
Neste corredor tivemos o maior apoio. Ficamos felizes em meio a tanto comercio ver pessoas preocupadas em servir ao próximo.
Destaco a stand do Exercito da Salvação onde descobrimos pessoas preocupadas com o evangelho puro e simples e onde pudemos conhecer um pouco mais sobre eles.
Conhecemos ministeiros destinados a pessoas que vivem em área de risco na cracolandia em SP, ministeiros com crianças etc.
Destaco nossa conversa com um irmão de uma editora, que tinha como carro chefe material paras crianças, que nos disse que na primeira expo que participaram ele ficou horrorizado com tudo o que via, mas com o tempo e com outras expos foi acostumando com aquilo. Ele afirmou que o objetivo deles era divulgar o ministerio e não o mercantil.

Acredito que em breve teremos os vídeos com depoimentos colhidos pelo Pablo durante o evento.
Espero que a semente plantada germine e que mais cristãos estejam em busca do evangelho puro e simples e que o $how pare.
Aos irmaõs que mostraram interesse em se juntar a nós, digo que no dia a dia na comunidade e eventos locais este "protesto" pode ser feito individualmente e que sera um prazer estarmos juntos num próximo evento como a Marcha para Jesus e outras Expos.


Que não desviemos nosso foco.



Voltemos ao evangelho puro e simples
O $how tem que parar.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Vídeo de divulgação do filme "Irã-um brado de fé"

Ontem recebi o vídeo "Irã um brado de fé" , o filme é real e impactante e mostra o preço que verdadeiros cristãos pagam para servir a Cristo em países fechados ao evangelho.

Enquanto por aqui, para muitos fé é sinônimo de "prosperidade", pessoas em outras partes do mundo perdem suas vidas em nome desta fé.

O filme nos mostra uma igreja que nos faz lembrar a igreja do Novo Testamento, já a chamada igreja atual movida a marchas, exposições, congressos , etc e que tem toda liberdade, esta tão afastada da verdade.

O filme pode ser adquirido com a " MISSÃO PORTAS ABERTAS(http://www.portasabertas.org.br) .

Alem de adquirir o filme você estará colaborando com a igreja perseguida.

Ainda há esperança para os puros de coração

Por: PAULO SIQUEIRA


“E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; e levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos. E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; e caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E,respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou.” – Lc 17.12-19

Após o término da Expocristã, e dos trabalhos que ali realizamos, fiquei durante horas analisando o vídeo produzido, bem como os comentários que o vídeo e os textos provocaram.

Minhas conclusões sobre tudo o que vi na Expocristã 2010 podem até parecer óbvias. A única coisa de que senti falta, pelos anos anteriores, foi a “cueca energizada”. Porém, foram substituídas à altura pelo estande de salames, linguiças e demais frios do gênero.

A pergunta é: o que um estande de cuecas energizadas ou de salames está fazendo numa feira cristã?

A resposta era facilmente perceptível ao se circular pelos pavilhões. Os setores destinados às editoras, à literatura cristã se encontravam vazios, assim como o pequeno e estreito corredor destinado às ONG’s e às missões. Porém, um grande contraste havia quando nos dirigíamos aos estandes das gravadoras. Havia histeria, empurra-mpurra, filas imensas, gritos, tudo para pedir autógrafo ou ser fotografado ao lado de um “ídolo evangélico”.

Foi nauseante assistir a essas cenas.

Com isso, minhas conclusões me levaram a essa passagem bíblica, onde Jesus se encontra com os dez leprosos. A lepra era uma doença cultural para os dias bíblicos, pois ao leproso estava destinado o abismo e a morte, não importando sua posição social, suas posses, sua religião. Não havia retorno. Isso caracterizado por um déficit de saúde, sanitário e político-religioso da época.

Sanitário, porque as cidades tinham uma estrutura horrível. Havia muitos animais, escravos, estrangeiros de toda a parte, e uma doença transmitida pelo contato pessoal poderia se espalhar rapidamente por todo o canto.

Político, porque as lideranças da época eram impostas pela escravidão, não restando qualquer importância ou qualquer comprometimento com o outro, a não ser a troca do trabalho.

Com isso, a cura da lepra se destinava ao contexto místico. Porém, contexto esse barrado fortemente pelas tradições religiosas. Para os judeus, a lepra era uma maldição, maldição essa a ser combatida. Assim, não restavam muitas opções ao leproso a não ser se lançar ao deserto e esperar pela sorte ou pela morte.

Nesse contexto, a revelação bíblica demonstra que Jesus é clamado por dez leprosos. Jesus, de forma simples e rápida, ordena que eles se dirijam aos sacerdotes e demonstrem a cura. Porém, mais uma vez o texto bíblico nos surpreende, pois somente um retorna glorificando e exaltando ao Senhor, e é de admirar que esse era um samaritano, um estrangeiro. Porém, recebe a palavra derradeira: “vai, a tua fé te salvou”.

Em minha meditação sobre tudo o que vi na Expocristã, e refletindo nesse versículo bíblico, chego à conclusão de que nossa tarefa de lutar pela volta da Igreja ao Evangelho puro e simples é uma tarefa bastante árdua, porque o povo evangélico só quer “a bênção”. O contexto evangélico é cercado,em sua maioria, or uma afirmação de que a busca por Deus e Seus caminhos e revelações só tem sentido se houver uma recompensa, ou seja, a bênção. Buscar o sentido da fé, buscar uma definição do Deus Altíssimo, ir de encontro a todas as interfaces da revelação bíblica é tarefa para os pastores, teólogos, o povo não pode perder tempo com isso. O povo precisa receber a bênção. ssim, encontramos as bíblias de auto-ajuda, com tudo mastigadinho, pronto para ir direto à bênção. Pra que pregação? Vamos para a oração! Por isso, muitos porquês das campanhas milagrosas. Com isso, muitos pastores, em conformidade com o “mercado”, nada mais fazem do que adequar sua “filosofia de trabalho” para proporcionar ao povo frequentador o objetivo tão almejado. Em reflexo disso, surgem as igrejas que nada produzem no sentido de formar um caráter cristão, através da ação do Espírito Santo na vida de cada frequentador.

Na história dos dez leprosos, nove não retornaram, pois foram de encontro aos seus sacerdotes. Com certeza, foram confrontados a respeito da teologia de Cristo, e motivados a ofertar no templo e a continuar “agora curados” sua caminhada religiosa.

Esse é o exemplo típico da igreja atual, onde o foco está na bênção, na tradição sacerdotal, que como uma nuvem negra esconde o verdadeiro sentido da obra de Cristo, que é a Salvação, a transformação do homem velho no homem novo, no coração de pedra em um coração de carne, transformação essa proporcionada a todo o homem e mulher que abandona os seus pecados e passa a ser em Cristo nova criatura.

Essa não é a dinâmica de muitas igrejas, e também não é o propósito de muitos cristãos. Em uma graduação, um leigo em qualquer ciência se torna um bacharel em quatro, cinco ou seis anos. Há pessoas que frequentam uma instituição evangélica por dez, vinte e até trinta anos, e não têm nenhuma fundamentação teológica em seus pensamentos, em suas palavras. O que sabe é simplesmente repetir “jargões” de forma isolada do contexto bíblico, demonstrando ser mais uma vítima da desastrosa forma com que a Bíblia é tratada em muitas denominações.

No geral, todos têm ao menos um testemunho da bênção, ou seja, testemunhar se tornou muito mais relevante do que ter uma vida transformada em Cristo.

Esses caçadores de bênçãos são os peregrinos, que vão de ministério em ministério, de pastor a apóstolos, mendigando, a troco de ofertas, desafios, campanhas, as migalhas que caem dos púlpitos, ou são arremessadas pelos paletós, ou lançadas do suor dos vulgos apóstolos dos dias modernos.

Com isso, um outro personagem surge, o sacerdote desfigurado pela busca desenfreada pelo poder. Não basta ser pastor: tem que ser bispo, e agora apóstolo. Muitos, quando caem em si, em meio a tantas mentiras, invenções e toda a mediocridade que envolve ser um sacerdote em uma instituição fantasiosa, entram em um verdadeiro inferno eclesiástico, ou seja, muito do que ele prega lhe serve agora como um constante espinho na carne.

Mas como deixar o salário, e muitas vezes todos os louros da vida eclesiástica, e partir para um Evangelho da verdade?

O preço é muito alto. Com isso temos um exército de sacerdotes mortos-vivos, sufocados pelo sistema eclesiástico.

Sou profissional da saúde e trabalho numa UTI para pacientes com problemas cardíacos. Recentemente, em atendimento a mais um paciente, vi uma família bastante atribulada, em desespero, pois o pai da família haveria de passar por uma cirurgia de risco. Como cristão, fui à família com uma mensagem de esperança, dizendo “creiam em Deus e fiquem na Sua paz”. Foi quando todo o quarto entrou em prantos. O homem a ser operado era um pastor com quase cinquenta anos de ministério, que tinha os filhos, a esposa, os irmãos, todos no ministério. Porém, em meio à situação, ninguém se lembrou do Deus que nunca abandona Seus filhos. Quando revelei a eles que era um pastor, eles, com bastante constrangimento, disseram: “nós também somos evangélicos, perdoa a nossa falta de fé, ore por nós.”

Esse é o reflexo de muitos cristãos que estão passando suas vidas na igreja, porém não descobrem quem é o Senhor da Igreja, tudo isso em reflexo à forma superficial de conduzir a fé. Isto é refletido em toda sociedade brasileira, vemos isto refletido na política, nas formas de comercio, nas relações famíliares. A igreja é reflexo para o mundo, quando falta ética na igreja imagine como vai ficar toda sociedade. Muitos lideres evangelicos mais se parecem empresarios, porque na verdade suas igrejas são verdadeiras empresas, e muitas realmente são administradas desta forma.

A muito a ser feito, Graças a Deus que nem todos se dobraram a Baal, poderia referir muitos nomes, homens e mulheres que ainda dignificam o Reino de Deus e são exemplos a serem seguidos, com isto continuo a ter esperança.

Ainda bem que a mensagem do Evangelho é a mensagem de esperança e de vida, onde não há vida.

A Expocristã poderia ser uma luz em meio a tanta escuridão, poderia ser um local onde políticos e empresários descobrissem as verdadeiras riquezas do Reino de Deus, e não se tornar um local de trocas e vendas e lucros desenfreados, por parte de muitos que se dizem cristãos.

Talvez o radicalismo de Cristo ao expulsar os vendedores do templo já não seja mais a solução para os dias de hoje. Porém, é preciso persistir, batalhar. Para isso, reconheço que vou necessitar da ajuda e do apoio de muitos.

Como uma pedra que clama no deserto, sei que não posso desanimar, mas confesso que a experiência dessa Expocristã demonstra que a luta é contra as bases de uma igreja contaminada por uma cultura de consumismo, materialismo, vida mundana, e outros pontos mais revelados na própria Palavra.

Parece que a igreja não quer mudar. Há um certo conformismo com tudo isso. Parece ser muito mais fácil descumprir a Palavra do que fazê-la refletir na vida das pessoas. O reflexo disso está nos inúmeros novos ministérios que surgem, até mesmo instituições tradicionais no meio evangélico estão se esfacelando em pequenas comunidades. Muitas dessas divisões, fundamentadas em desrespeito, ganância, vaidades de muitos líderes.

Toda essa situação me faz lembrar o texto de João 8, onde Jesus debate com os fariseus, até que eles se justificam dizendo ser filhos de Abraão, e até mesmo filhos de Deus. Jesus tem uma resposta bastante dura, dizendo que se eles fossem realmente filhos de Deus, praticariam os Seus ensinamentos. Mas, ao contrário, por não fazerem, Jesus os chama de filhos do diabo.

Uma palavra bastante forte, porém a voz que clama no deserto não veio para cumprir a vontade dos homens, mas sim veio proclamar a vontade de Deus. Então se faz necessário proclamar novamente:

Raça de víboras, arrependei-vos, pois vos é chegado o Reino de Deus.

Voltemos ao Evangelho puro e simples, o $how tem que parar!

Que Deus tenha misericórdia de nós.

Fonte:
http://pedrasclamam.wordpress.com/

domingo, 12 de setembro de 2010

Mais um dia na Expo Manon

Ontem, estive na Expo Cristã, alias não sei por que Cristã, Expo Manon é muito mais apropriado. Uma verdadeira Meca.
Se Jesus expulsou os vendilhões do templo e que será que Ele faria se encontrasse com aqueles mercadores da fé, que usam seu nome, presentes na expo?
De novo gostaria de frisar que não sou contra alguns materiais evangélicos que são úteis, o problema esta no objetivo de muito destes produtores de material gospel.
Entre alguns materiais bons como bíblias e livros com conteúdos,o que prevalecia lá eram bugiganga gospeis de todos tipos. Imagine uma besteira. Imaginou? Então devia ter lá isso com uma roupagem gospel. rs
Nota Zero para os organizadores do evento. Ou são incompetentes mesmo ou acham que para os evangélicos qualquer coisa serve. Terrível ver filas de 1 hora para comprar ingressos ( eu estava com meu filhinho e pude comprar no guiche preferencial)
La dentro pior ainda, corredores apertados lotados de gente, falta de ventilação,calor, falta de facilidade para se comprar uma água e a falta de educação do "povo de Deus", que quando via um astro gospel não exitava em passar por cima. Algumas vezes tive que pegar o Tiaguinho no colo, senão ele seria literalmente atropelado pelos "santos" irmãos.
Mediante disse confesso que o protesto ficou meio camuflado, foi dicifil para as pessoas lerem as camisetas, minha e de minha esposa e como o ambiente estava ruim para o Tiaguimho fiquei pouco por la.
O ponto máximo foi me encontrar com outros irmão comprometidos com a causa. O Mateus do blog "entendes", sua namorada e mais 6 companheiros de luta. Mais 4 camisetas com mensagens se uniram a nossa neste protesto silencioso.
O Mateus consegui conversar com o "chapinha", digo Marcos Feliciano ( mistura de pastor, cantor politico e show men) que disse ser a favor do movimento pela ética. Isso mesmo ele disse ser a favor e disse que poderíamos contar com ele. Ele disse que tinha lido a faixa no outro dia e ainda disse que se estiver pregando algo fora do Evangelho podemos cobrar dele.



O tempo não permitiu que o Mateus cobrasse dele naquele momento mas estaremos cobrando ele, através de nossos blogs ( será que ele deixou uma forma de contato mais direto ?)
Leiam o relato no blog ententes (http://entendes.blogspot.com/) de onde copiei a foto abaixo. O Feliciano ao lado do grupo pedindo a volta pelo evangelho puro e simples.





















Se Deus permitir um outro grupo estará la hoje de novo e pretendo estar la.
Quem quiser pedir pela volta do evangelho puro e simples se una a nós.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Reflexões sobre a volta do evangelho puro e simples


Depoimentos colhidos pelo Pablo na entrada da Expo Cristã .

Se muitos fizeram cara feia ao ver a faixa pedindo pela volta do evangelho puro e simples , outros entenderam a mensagem e se mostraram solidários.

Confiram:

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Expomamom 2010, a missão – Primeira Parte:

Por: Vera estrangeira


Conforme divulgado na postagem passada, hoje fomos ao Expocenter Norte, para “recepcionar” os pastores e demais lideranças gospel que participariam do culto inaugural da Expocristã 2010 (ou Expomamom, para os mais íntimos). O pregador seria nada mais, nada menos do que nosso velho amigo, o Pr. Silas Malafaia.

Estávamos apenas em três pessoas: eu, o Paulo e o Pablo Silva. Se o culto tivesse ocorrido ontem, feriado, muitas pessoas poderiam participar. Mas, estatisticamente falando, houve um acréscimo de 200% em relação ao ano passado, quando apenas uma pessoa participou do protesto na feira. Estamos evoluindo! Além do que, o protesto continuará no final de semana, quando todos poderão participar (e após o qual disponibilizaremos a segunda parte desse artigo).

Bom, estendemos nossa singela faixa às 8 horas da manhã. Algumas pessoas já haviam chegado, mas o “grosso” do pessoal ainda estava por vir. Ficamos encostados na grade da entrada do Expocenter Norte, de frente com a saída principal do estacionamento, mas também com visibilidade para quem chegava à direita ou à esquerda. Eu e o Paulo ficamos na faixa, e o Pablo ficou atrás da câmera, registrando tudo e colhendo depoimentos.

A impressão que tive não foi das melhores. Sou péssima em estatística (aliás, estou em depê nessa matéria), mas creio que uns 80% dos líderes e seus acompanhantes nos olharam com desprezo, alguns com raiva, outros fingiam que não havia nada na sua frente. Dos 20% restantes, uns 10% nos cumprimentaram (um grande avanço, acreditem!), e os outros 10%, além de nos cumprimentar, demonstraram concordância com os dizeres da nossa faixa e camisetas. Alguns até se permitiram dar depoimentos pessoais, devidamente registrados pelo Pablo, e que estarão no ar nos próximos dias.

Uma senhora em especial me chamou muito a atenção pela forma como passou pela gente. O olhar dela sobre nós e sobre a faixa (não necessariamente nessa ordem) me fez sentir uma leprosa-marginal. Era um olhar de puro nojo com medo, como se fôssemos lhe fazer um grande mal. Talvez instintivamente, ela agarrou a bolsa com mais força. Houve outros olhares de desprezo, mas o daquela senhora foi especial para mim.

Algumas mulheres de líderes também foram um caso à parte, tamanha a arrogância que apresentavam. E tinha cada modelito de fazer o Victor Valentim morrer de inveja!

Aos poucos, passamos a dividir a calçada com os cabos eleitorais contratados pelos candidatos-pastores, que distribuíam “santinhos” dos seus candidatos aos líderes que chegavam ao local. Com o tempo, os seguranças do Expocenter Norte (ou da Expomamom, não sei bem) os retiraram, levando-os a ocupar uma “ilha” no meio da rua, e vieram conversar conosco, de modo que tivemos que deixar o conforto do encosto na grade e nos postar na beiradinha da rua (onde tiramos a foto), afinal, pelo menos a rua é pública. Calma, gente, ninguém atropelou nossos pés, embora uns táxis que estacionavam desembarcando líderes tenham chegado bem perto disso.

Muitos e muitos líderes, olhares e depoimentos depois, era por volta de 9:30h e estávamos já decidindo ir embora. De repente, como uma aparição, surgiu de um táxi o Pr. Silas Malafaia, o preletor da manhã. Surgiu à minha direita. Quando me voltei a ele, vi que estava com um olhar no mínimo atônito. Então começou a andar em direção à entrada. Ia passar por detrás da nossa faixa (lembrem-se, estávamos na beiradinha da rua), e então nos voltamos para ele e abrimos a faixa no meio da calçada, bem à sua frente, quase que barrando-lhe o caminho (o que seria meio impossível, pois a calçada é bem larga, mas…). Todos os olhares se dirigiram para o Malafaia: os nossos, os dos cabos eleitorais, os dos seguranças da Expo, os dos outros líderes que estavam também chegando. Então, o Malafaia soltou uma exclamação meio sem graça:

“Maravilha!”







E saiu andando rapidamente, até sumir de nossos olhares.

Em decorrência disso, o nome desse artigo, por sugestão do Paulo, seria “Silas Malafaia apóia a volta ao Evangelho puro e simples”. Seriiiiiiiiiaaaaa… até chegarmos em casa e lermos o resumo do culto, no site da Expocristã:

“A dupla Eduardo e Silvana cantou uma de suas músicas abrindo a pregação do pastor Silas Malafaia. Ele, primeiramente, falou sobre rumores de uma ‘nova reforma protestante’, fruto de uma reportagem publicada na Época. Ao comentar o assunto, disse que ficou indignado com a situação e denominou como ‘mediocres’ estes ministérios que, segundo ele, querem implantar essa nova ‘denominação’.” (grifo nosso)

Poxa, estávamos tão felizes, achando que o Malafaia seria mais um estendendo a bandeira da volta ao verdadeiro Evangelho de Cristo, e aí ele faz uma dessas… Nós sabemos que o pastor “não está nem aí para os críticos, hehehe“, porém fala deles programa televisivo sim, outro não, mas perder parte do tempo da pregação para chamar quem luta contra o mercantilismo gospel e outras heresias do nosso meio de “medíocres”, talvez tentando influenciar negativamente as demais lideranças que o assistiam, foi de lastimar.

Porém, vendo por outro lado, realmente estamos evoluindo! Pois o Ap. Estevam Hernandes disse que éramos insignificantes, e o Pr. Malafaia já nos promoveu a “medíocres”. Quem sabe num próximo protesto não passamos a ser “servos inúteis”? Não somos pokemóns, mas estamos evoluindo, glória a Deus!

Um tempo depois, fomos embora. Felizes, por termos conseguido, pela Graça de Deus, estar ali levando a mensagem da volta ao Evangelho de Jesus. Mas também muito tristes, pela arrogância e imaturidade espiritual demonstrada por muitos ali. Temos que lembrar que nesse evento só havia lideranças gospel, e alguns políticos, e a banda da polícia militar (quando chegou o ônibus deles, cheio de fardados, achei que finalmente ia andar de camburão). Se as lideranças agiram dessa forma, o que dirá seus liderados? Repetindo a pergunta que o Pablo fazia para estimular os depoimentos: “o que a frase da faixa tinha de tão negativo, a ponto de fazer algumas pessoas nos hostilizarem?”

Ainda não tenho essa resposta. Quem sabe no próximo domingo, quando estaremos de novo na Expomamom, mas dessa vez lá dentro, visitando os estandes da feira?


FONTE: http://estrangeira.wordpress.com/

Tem politico que ora.... outros cantam

Na postagem anterior tinha politicos orando. Nesta cantando:

















Valeu Alex, pela postagem em seu blog:

http://alexmartins1.blogspot.com

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Pelo voto eles levantam as mãos e oram.



É tempo de eleição...
No púlpito da igreja a mensagem que é tempo de cantar, mas na pratica é tempo de votar


O que será que eles estão orando?
A Marta pelo menos nem fecha os olhos, o Netinho está fervoroso e o Mercadante mais ou menos.


Por favor comentem e falem qual a oração que vocês acham que eles fazem.


Esta foto é da presença dos candidatos ao governo e senado de São Paulo numa Assembleia de Deus na zona Leste da Capital paulista.
Veja matéria no blog:
http://amigodcristo.blogspot.com

Fonte : Terra Noticias Via: amigosdcristo.blogspot

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Protesto silencioso na Expo Cristã.















Nesta semana será realizado em São Paulo mais uma edição da Expo-Cristã (seria realmente cristã?). Para mim Expo-Mamon seria um nome mais apropriado.
Nada contra boas literaturas, CDS, Dvds e outros materiais úteis para a igreja, mas entre se produzir este material, usando o nome de Deus, para edificar e produzir este material para faturar alto a distância é enorme.
Aliás a maioria das coisas que veremos lá não edificam ninguém, muito pelo contrário.
Alguém ao ver o titulo expo cristã poderá ficar despreocupado achando que tudo o que tiver lá é de fato cristão, mas lá será o paraíso das heresias.
Ao mesmo tempo em que se poderá comprar uma bíblia, um bom livro teológico ou um cd com músicas de fato cristã, estarão ao lado destes produtos materiais que mesmo usando a capa de evangélico são produtos malignos que distorcem o evangelho puro e simples de Jesus .
Alguém poderá argumentar que basta ter discernimento, mas pelo andar da carruagem discernimento é raro na chamada igreja, basta ver o crescimento das heresias pregadas e seguidas por multidões em nossos dias.
Junto com os produtos estarão seus autores e proprietários das marcas , que sob uma pretensa unção estarão lá, pregando nos eventos, autografando livros e usando a imagem para divulgarem porcarias e proverem seus reinos.
Com certeza Manon será adorado, mesmo que os adoradores não percebam. E o evangelho de JESUS, puro e simples será esquecido. Honrarão a Jesus com os lábios mas o coração estará nas riquezas que Manon oferece.

Verdadeiros cristãos poderão se recusar a ir ou ir e participar da Expo e adquirir bons produtos, aproveitando a facilidade de ter vários expositores em um lugar só, aproveitar eventuais promoções e desconto e claro dizer não as porcarias que estarão sendo divulgadas lá, mas um cristão verdadeiro poderá fazer mais, lembram do que o profeta disse sobre o atalaia, se este visse o mal que viria e se calasse, seria cobrado dele, logo como atalaia podemos fazer nossa parte alertando aqueles que estão cegos, os que foram seduzidos pelo canto da serias ( no caso canto do pastor), os que acham que podem negociar sua prosperidade com Deus, aos que sustentam esta corja que prega um evangelho barato ( barato em escencia, mas caro para quem contribui).

Podemos fazer algo, mesmo que pareça irrelevante. NA ultima edição da expo, no ano passado houve um protesto silencioso, onde uma camiseta denunciava as maracutais do Mala que via Cerulo oferecia prosperidade em troca de 900 reais.











Com este gesto, muitas pessoas conversaram e puderam ser alertados do perigo que corriam e incentivados a ver o evangelho a luz da bíblia, não da midia gospel.

Este protesto germinou o protesto na Marchas para Jesus( a marcha pela ética evangélica)
não só em São Paulo, mas também em outros estados como AC e RS.

Este ano um novo protesto haverá e todos estão convidados.
Veja os detalhes, no blog da estrangeira ( Vera Siqueira)

http://estrangeira.wordpress.com/2010/09/06/8-de-setembro-protesto-silencioso-na-expomamom/

http://estrangeira.wordpress.com/2010/08/27/isso-e-a-expocrista/

http://estrangeira.wordpress.com/2010/08/25/protesto-na-expomamom-participe/


Vejam o relato do protesto da Expo 2009:

http://estrangeira.wordpress.com/2009/09/12/um-dia-na-expomamon/


No dia 8 será a abertura, e mesmo não podendo entrar a Vera, o Paulo e quem mais puder estar ali estarão na entrada recepcionando os figurões gospel que participarão do evento.

Nos outros dias estaremos circulando lá com nossas camisetas.

Eu vou estar la no sábado a tarde e talvez no domingo.

Faça sua camiseta e participe.

Lembre-se: o atalaia que se cala é responsável se alguém se perder.


quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Óleo ungido, ceia pelo correio e outras pérolas...






Meu Deus! Quando a gente pensa que já viu tudo no mundo gospel me deparei com o site da Igreja em casa ( igreja Assembleia de Deus ligada a uma tal convenção CGIADB, observem a sigla parecida com a CGADB)
Tomei conhecimento do site via artigo no blog do pastor Newton Carpintero (http://www.pastornewton.com/)

Mas vamos as pérolas que encontrei lá...


Receba o óleo ungido em casa, claro que o óleo não é de graça.











Santa Ceia pelo correio? Não é mais fácil comprar os elementos no mercado da esquina?




Qual a taxa de entrega?







Olha o pacote, óleo ungido e consagrado ( com que se unge o óleo? Com óleo? Porque ungido E consagrado? + curso teológico ( Imagino que tipo de teologia)+ ligação do pastor (Será que é a cobrar?) e preço é baratinho querido freguez, só trezentinhos....














Eles querem o dizimo...Para que? O dizimo não é para manter a "casa do Senhor"? Mas no caso a casa é a casa, então porque enviar o dizimo? E se o dizimo expulsa o devorador por que estes devorares estão por ai? E se os cursos enviados é para crescimento espiritual porque os caras nunca crescem? Não entendi nada



..










E tem as campanhas...

Campanha do Milagre Urgente
Alvos:
» Finanças
» Cura Física e Emocional
» Libertação e Vida Sentimental


Você receberá:
» Óleo da Autoridade Espiritual
» Santa Ceia do Poder de Deus


Tem as correntes:

Intimidade com Deus
Alvos:
» Renovação Espiritual
» Dons Espirituais
» Dons de Maravilha e Poder


Você receberá:
» Óleo da Unção de Abraão
» Santa Ceia do Espírito de Deus


Tem os congressos:

Congresso da Prosperidade
Alvos:
» Prosperidade Bíblica
» Casa e Carro
» Pessoal e Empresarial


Você receberá:
» Óleo Ungido e Consagrado
» Santa Ceia da Conquista



Tem quebra de maldição:


Quebra de Maldição
Alvos:
» Quebra de Maldição
» Paz Interior
» Restauração da Alma


Você receberá:
» Óleo Ungido da Ousadia
» Santa Ceia da Libertação


Tem campanha das semanas:

Semana da Multiplicação
Alvos:
» Expulsar o devorador
» Vida Pessoal Empresarial
» Multiplicação de Josué


Você receberá:
» Óleo Ungido da Multiplicação
» Santa Ceia do Pão e Peixe

Tem o jejum de Daniel:

Jejum de Daniel - 21 Dias
Alvos:
» Prosperidade
» Saúde
» Libertação


Você receberá:
» Óleo Ungido e Consagrado
» Santa Ceia da Promessa


Como observamos tudo regado a muito óleo ungido e consagrado e santas ceias "mágicas"


Se você se interessou pode ser parceiro, tem preço pata todos os bolsos.

VEJAM:

Amigo parceiro: de R$ 100 a R$ 300
Amigo fiel: de R$ 301 a R$ 600
Amigo perseverante: de R$ 60, a R$ 1.200
Amigo exclusivo acima de R$ 1.200

Ah, mas para tudo isso você pode receber descontos em cursos de teologia ( teologia?), frascos de óleo ungidos, santa ceia da comunhão e ungida, ligação do pastor e outras "coisitas"
mais.



Tudo o que postei foi tirado do proprio SITE da "igreja".
Eu chamaria de SITE HERÉTICO.
Se alguem quiser conferir, não aconselho para quem tme estomago fraco:

http://www.igrejaemcasa.com.br/




Repito a pergunta que é o título de um livro:
O que estão fazendo com a Igreja?

VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES
O $HOW TEM QUE PARAR