Faça sua camiseta:

Faça sua camiseta:
Muitos nos procuram querendo comprar uma camiseta do movimento pela ética evangélica, Nós não comercializamos camisetas, mas quem quiser ter uma basta pegar o modelo e mandar fazer no local de sua preferencia: http://exemplobereano.blogspot.com.br/2014/02/camisetas-do-movimento-pela-etica.html

domingo, 27 de março de 2011

Prostitutos Cultuais









João de Souza filho
Eu estava tentando encontrar um adjetivo para qualificar os atuais cantores e pregadores que cobram elevadas somas em dinheiro para pregar ou cantar nas igrejas e em conferências promovidas por evangélicos, e achei que “mercador da fé” não é um adjetivo apropriado, porque é simples demais para nominar tais pessoas. Pois bem. Vejo esses exploradores da boa-fé evangélica como prostitutos cultuais – que é a tradução da versão atualizada – para os que se prostituíam junto aos templos pagãos e que depois passaram a se prostituir diante do templo do Senhor em Jerusalém. Porque os prostitutos (as) cultuais mencionados na Bíblia exploravam os que se dirigiam ao templo para adoração oferecendo-lhes um pouco de orgia – orgia sexual revestida de espiritualidade, como alguns desses a que me refiro que falam línguas, profetizam, oram pelos enfermos, são místicos e super espirituais. .. Mas orgiofantes (como os sacerdotes que prestavam culto a Dionísio).


Os prostitutos e prostitutas cultuais, comuns nos templos pagãos passaram a conviver com os adoradores junto ao templo de Jerusalém, indicativo de uma deformação espiritual da nação de Israel. Não estou afirmando que é comum tais pessoas se prostituir de verdade, em orgias sexuais; estou afirmando, isto sim, que sempre que uma pessoa se afasta de Deus, comete prostituição com outros deuses – fato mencionado pelo próprio Deus em várias passagens do Antigo Testamento. Em Ezequiel 16 ele compara Israel a uma menina, que é cuidada por Deus, adornada e preparada para ser esposa, mas se prostitui com os povos vizinhos.


Deus se antecipou ao que poderia acontecer e recomendou a Moisés: “Das filhas de Israel não haverá quem se prostitua no serviço do templo, nem dos filhos de Israel haverá quem o faça... Não trarás salário de prostituição nem preço de sodomita à Casa do Senhor, teu Deus (Dt 23.17-18). O que se vê hoje no Brasil é uma orgia espiritual, uma masturbação coletiva praticada por cantores e cantoras, pregadores e pregadoras, que não conseguiram fazer sucesso no mundo e encontraram na igreja um filão de negócio; o caminho para o enriquecimento à custa da espiritualidade dos irmãos.


Imagine o Lázaro da Bíblia, que Jesus ressuscitou dos mortos gravando seu cd e saindo pelo mundo a pregar nas igrejas, usando os recursos para comprar bens e imóveis em Atenas, Roma e Jerusalém. Imagine Dorcas, relatando sua ressurreição e insinuando aos irmãos por onde pregava que precisava de dinheiro para comprar máquinas de costura a fim de ajudar os pobres com maior eficácia, lucrando com a bênção alcançada. Eles seriam excluídos do rol de membros do céu pelos apóstolos. Pois sei que esses excrementos espirituais – e não há palavra melhor para descrever tais pessoas – cobram preços exorbitantes para pregar e cantar. Eu estava numa cidade pregando o evangelho e em várias cidades daquele Estado os irmãos se mobilizavam para ouvir o ex (que deve ter fracassado no mundo) cujo preço varia de 20 a 35 mil reais por apresentação. Este cantor que explora a espiritualidade do povo deve ganhar, pelo menos, com a agenda cheia em torno de cem mil reais por semana! Sim, porque fazem sucessos os ex-, sejam ex de quaisquer espécies. Ex que tocou na famosa banda do mundo; ex- que se prostituía com drogas, mas agora se prostitui com dinheiro. Prostituem-se com a fé. Sim, porque quais prostitutos cultuais do AT usam da espiritualidade para fazer orgia com o povo com o fim de levar o povo a se alegrar, enquanto eles ficam ricos.

Uma denominação pentecostal nutriu, alimentou e criou um pregador que cobra o exorbitante preço de quinze mil reais por pregação e nunca tomou uma atitude corretiva e disciplinar quanto a seu enriquecimento e vida pessoal; ao contrário, alimenta o sucesso desse mercador de dons. Balaão se sentiria envergonhado!


Assim, quando viajo pelo Brasil sinto no ar o odor fétido que eles deixam por onde passam; o odor da prostituição espiritual, o cheiro nauseabundo que costumam exalar os espiritualmente mortos. Que se prostituem espiritualmente e que levem pastores, líderes e povo à prostituição com eles é inegável, e não é de se duvidar de que se prostituam literalmente em seus confortáveis quartos de hotel. Pregadores e cantores que fazem exigências incomuns; que não aceitam fazer uma refeição na casa de irmãos; apenas em restaurantes que servem a La Carte. Que não se contentam com os bons hotéis e se não houver os melhores, recusam-se participar de eventos a menos que suas exigências sejam atendidas.


Os culpados são os líderes que atraídos pela ganância financeira esperam obter lucros com os gananciosos. Certamente porque muitos pastores, apóstolos e líderes se prostituíram espiritualmente, empolgados com as riquezas deste mundo, sonhando com mansões no litoral brasileiro e nas famosas cidades dos Estados Unidos.


Que posso dizer? Afirmar que alguns desses pastores que apóiam tais cantores e pregadores, juntamente com estes sejam descendentes de Balaão – que se prostituiu e usou de seus dons para ensinar Balaque a armar ciladas para os filhos de Israel – seria ofender o profeta do Antigo Testamento, que por seu pecado foi morto por Josué. Quem sabe possuem o DNA de Judas, ou são da mesma linhagem espiritual que vendem o nosso Senhor em troca das benesses de Mamom. Pedro e Judas descreveram tais cantores, pregadores e pastores com adjetivos pouco recomendáveis, afirmando que estes “andam em imundas paixões e menosprezam qualquer governo. Atrevidos, arrogantes, não temem difamar autoridades superiores...

Considerando como prazer a sua luxúria carnal em pleno dia, quais nódoas e deformidades, eles se regalam nas suas próprias mistificações, enquanto banqueteiam junto convosco; tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecado, engodando almas inconstantes, tendo coração exercitado na avareza, filhos malditos; abandonando o reto caminho, se extraviaram, seguindo pelo caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça... Esses tais são como fonte sem água, como névoas impelidas por temporal. Para eles está reservada a negridão das trevas”Por mistificações o apóstolo está se referindo aos que usam dos dons espirituais para se sobrepor aos demais; eles têm dons, são místicos e falam como se uma nuvem de transcendência divina repousasse sobre eles.


Faz-se necessária uma limpeza na igreja, a Casa de Deus, como fizeram Asa e Josafá. Asa tirou de cena sua própria mãe e “removeu os prostitutos cultuais” que usavam o templo como local de prostituição. Josafá ainda precisou intensificar a reforma, porque, de tempos em tempos os aproveitadores da boa vontade do povo; os exploradores da espiritualidade das pessoas, tais como eram os filhos de Eli aparecem na igreja de Deus (1 Rs 15.12; 22.47).



Uma igreja rameira serve de alcova para os exploradores da espiritualidade do povo. E Deus haverá de limpar sua igreja.

fonte: Fonte: Site Pr. João A. de Souza filho via Orthodoxia
VIA: genizah
www.genizahvirtual.com/

sábado, 26 de março de 2011

Não por força, nem por violência: repúdio à invasão do site do Ministério Ágape


Recentemente, fizemos um protesto pacífico e silencioso diante do Ministério Ágape, da Apóstola Neuza Itioka. O motivo foi a divergência da teologia de cura interior e libertação com o Evangelho pregado por Cristo. Nesse protesto, como nos demais, nos limitamos a estender faixas com frases e versículos, e a entregar folhetos explicando as divergências teológicas. Não conversamos com ninguém, não tentamos discipular ninguém, não fizemos barulho, cantoria, gritaria, nada. Apenas ficamos ali, parados, com nossas faixas e folhetos.
Porém, hoje soubemos que o site do Ágape foi invadido, e o responsável por tal ato colocou o símbolo dos caça-fantasmas com o seguinte texto: “chega de caçar fantasmas. Voltemos ao Evangelho puro e simples”. Como cristãos, não podemos concordar com a máxima de que os fins justificam os meios. Assim, também não podemos concordar com um ato considerado criminoso por nossas leis, mesmo trazendo uma mensagem com a qual concordamos. Invasão de sites é crime. Não podemos lutar pela pureza e simplicidade do Evangelho usando como arma um ato ilegal. Como discípulos de Cristo nos cabe pelo menos tentar agir como Jesus agia. Será que Cristo, em nosso lugar, invadiria algum site para propagar sua mensagem? NÃO! Jesus nunca sequer obrigou alguém a acreditar Nele. Cristo dizia que só entraria se, ao bater na porta, essa lhe fosse aberta. Não dá para imaginar Jesus arrombando uma porta para que Sua mensagem seja divulgada. E assim também nós. Por isso, repudiamos a invasão desse e de qualquer site, sob quaisquer pretextos. As pessoas não terão os olhos abertos porque alguém invadiu um site, mas porque o Espírito Santo agiu em seu favor . fonte:  http://estrangeira.wordpress.com/ . . . . .. . . .. . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . .. . . . . . . . . . . . . .. . . . . . A exemplo da Vera e do Paulo que participaram do protesto em frente ao Agape eu também repudio qualquer ato, por mais nobre que possa parecer, que viole as leis e a moral. O movimento pela ética evangélica e pela volta do evangelho puro e simples jamais recorrera a este expediente para divulgamos a mensagem. Jamais agiremos como radicais mulçumamos, e nosso movimento sempre será pacifico. Não queremos impor nada, apenas chamarmos as pessoas a reflexão. Não sabemos a intenção de quem invadiu o site da missão Agape, se foi sincera peço a Deus que lhe sabedoria para usar as armas certas e não praticar atos ilegais. Se nós influenciamos, esperamos que nossa influencia seja completa, tanto na mensagem como na forma de proclama-la. Se foi um ato para nos prejudicar e vincular nosso movimento a esta invasão queremos deixar bem claro que não deixaremos de lutar pelo evangelho puro e simples e continuaremos nesta missão, sem nos calarmos pois se calarmos as pedras clamarão, mas não calar não significa invadir sites.Os fins ( a mensagem pela volta do evangelho puro e simples) não justifica os meios (invasão de propriedade alheia) Laudinei

terça-feira, 15 de março de 2011

Neste fim de semana; Forum JUBAJ

Para voce da região de Jundiai e mesmo de Sampa. Forum JUBAJ
TEMA: Qual o seu lugar na Igreja  de Amanhã?

sábado, 12 de março de 2011

Geração de inconformados

Não vos deixarei órfãos

“Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” – Jo 14.15-18.

Os vídeos abaixo foram extraídos da comunidade Púlpito Cristão, no Orkut
. São altamente recomendáveis, mas podem causar efeitos colaterais em pessoas com altas taxas de religiosidade.


 Publicado em as pedras clamam  (http://pedrasclamam.wordpress.com/2011/03/09/nao-vos-deixarei-orfaos/)

sexta-feira, 11 de março de 2011

Virou pecado ser protestante

 

Não, você não leu errado. Virou pecado ser protestante. O máximo que se pode ser é “evangélico”.
Muita gente não sabe, mas os chamados evangélicos nasceram protestantes. Em 1517, Martinho Lutero afixou suas 95 teses na porta da Catedral de São Pedro, onde denunciava algumas doutrinas heréticas da igreja cristã da época, como a venda de indulgências, a simonia, o nicolaísmo. Antes de Lutero, John Wycliffe e John Huss já protestavam, através de seus sermões. Wycliffe defendeu, em 1381, a insurreição camponesa, e Huss foi martirizado na fogueira por defender um Evangelho puro e simples como o de Cristo.
O termo “protestante” se originou do protesto de seis príncipes luteranos alemães, pois o imperador Carlos V revogou a autorização que tinha dado de cada príncipe estipular a religião de seu território. No início, os católicos passaram a chamar os rebeldes de protestantes, e depois os próprios adeptos passaram a se chamar assim.
E assim nasceram as igrejas protestantes, que com o passar do tempo, no Brasil, adotaram outra nomenclatura: evangélicas.
É interessante observar que não só uma nova nomenclatura foi adotada. Com o passar do tempo, foi-se limitando o caráter protestante e reformador do início. Se, com Lutero, houve uma tentativa de volta às raízes do Evangelho, com o passar do tempo esse movimento se reverteu, voltando aos poucos à quase realidade da igreja cristã de 1517, onde protestos e reformas são considerados termos pejorativos, atentados à instituição igreja.
E assim, nos dias de hoje, virou pecado ser protestante. Qualquer um que pense em se levantar contra o ensino de algum “ungido” é automaticamente taxado como “rebelde”, “fariseu” e coisas piores. Hoje, não é permitido ao cristão pensar, como não era em 1517: os “ungidos” pensam por nós, assim como a Igreja Romana pensava pelos fiéis de sua época. Hoje, temos que obedecer à “lei da semeadura”, onde Deus só nos dá se antes lhe dermos nosso melhor em troca, e só Jesus não basta, devendo o fiel fazer um monte de rituais para conseguir ser liberto, assim como em 1517 os cristãos tinham que comprar as relíquias dos santos para receber em troca uma passagem mais curta pelo purgatório. Hoje, dependemos da aprovação dos líderes evangélicos, assim como em 1517 o povo dependia da aprovação papal.
Enfim, voltamos à estaca zero. Todo o trabalho de pessoas como Wycliffe, Huss, Lutero, Calvino, Zwínglio, Wesley e tantos outros, parece que foi em vão. A igreja reformada, onde ainda existe, está limitada a seu gueto, preocupada apenas com seus poucos fiéis. A maior parte da igreja nascida protestante hoje é evangélica, e essa preocupa-se mais em expandir seu território e abarcar o maior número de fiéis debaixo do seu cabresto gospel, onde não é permitido pensar, muito menos protestar. Boa parte da igreja evangélica busca poder terreno, e para isso é preciso de ovelhas cegamente fiéis.
Porém, de 2008 para cá, tem pipocado em várias cidades do Brasil grupinhos de 3, 5, 10 pessoas, que se colocam diante de ministérios e eventos ditos gospel empunhando faixas com versículos bíblicos. São parte de uma tímida tentativa de volta às origens, tanto da igreja protestante quanto do Evangelho de Cristo, porém são considerados pela maioria esmagadora dos ditos evangélicos (pois sequer aceitam serem chamados de protestantes, negando assim sua própria história) como agitadores, fariseus, rebeldes, disseminadores de confusão. Na verdade, repete-se (em menor grau) o que aconteceu com Lutero e tantos outros, que foram excomungados e até mortos por protestar contra as heresias pregadas na época pela Igreja Romana. Agora, como no passado, protestar é um pecado.
Não dá para ser protestante sem protestar contra as heresias em nosso meio, assim como não dá para ser evangélico sem conhecer e pregar o verdadeiro Evangelho de Cristo. Talvez seja a hora de renomearmos boa parte das igrejas cristãs nascidas da Reforma, a partir das suas características, que mesclam misticismo extremo com doutrinas humanas em nome de Jesus. Que não vendem indulgências, mas vendem riquezas em troca de bons dízimos e ofertas, praticando abertamente a simonia. Que, como os nicolaítas, entendem que há crentes superiores a outros, havendo uns mais ungidos do que os outros. Que, como na infalibilidade papal, não permitem confrontações doutrinárias com suas lideranças sob a desculpa de que não se pode tocar num ungido de Deus.
Quem sabe boa parte das igrejas ditas evangélicas não devessem se chamar apóstolicas romanas do século XV? 



por:: Vera Siqueira
Blog estrangeira  (http://estrangeira.wordpress.com/)

quinta-feira, 10 de março de 2011

Seguindo o exemplo dos Bereianos

.

Atos 17: 10-12 - “E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus.
Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. De sorte que creram muitos deles, e também mulheres gregas da classe nobre, e não poucos homens.”


Tenho testemunhado, de diversas maneiras, que onde falta o conhecimento Verdadeiramente Bíblico, a igreja se torna, ao mesmo tempo, vítima e algoz de suas próprias emoções. Não baseiam sua fé naquilo que é o caráter de Deus, mas em emoções, manipulações e mercadejar de almas.

O resultado disso é pessoas sendo entusiasmadas, com manifestações que levam o nome de Deus, sem que Deus esteja agindo de fato. Pessoas se escandalizam. Adolescentes são negativamente influenciados. Mulheres e homens divagam na histeria coletiva.

Já vi assassinos em série nascerem dessa combinação: emoção, volume alto, manipulação psicológica. Isso é pernicioso e doentio. Leva as pessoas ao recrudescimento e não ao crescimento espiritual.

Sou à favor que se questione, que se pesquise, que se indague NA BÍBLIA, como os bereanos de Paulo fizeram depois de ouvir sua pregação. Paulo pregava, e depois, cada um ia conferir nas escrituras, se o que Paulo dizia era verdade ou filosofia humanista.

Por que será que a igreja deixou de ser bereana e abraça tudo sem parar, nem que seja por dois minutos, para pensar? Por que nos tornamos presas de lobos devoradores que tentam nos induzir a erro e engano?

Deus só tem compromisso com a Verdade que Ele estabeleceu. Não serão os sinais que determinarão se uma coisa é verdadeira. Até porque, também o diabo, sabe realizar sinais e prodígios e se possível fosse enganaria até os escolhidos.

“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” Mateus 24:24

A igreja, para ser madura e saudável em sua vida cristã piedosa tem que se basear na Bíblia e não no desejo por fogos de artifício e som alto. Cuidado quando surgir alguém querendo ver aquilo que Deus não mostrou, ou revelar aquilo que Deus não falou. O diabo só está à espreita, procurando alguém mais descuidado para devorar.

Seja bereano em sua vida cristã devocional. Vá ler em sua Bíblia o que está escrito de Deus e de suas promessas pois estas sim são verdadeiras e dignas de toda aceitação.

Autora: Ana Elisa Dantas de Souza Pires
Fonte: [
Amigos do Puritanismo ]

quinta-feira, 3 de março de 2011

Comentários sobre o "protesto" no Agape

O movimento pelo evangelho puro e simples em frente ao Ministério Ágape da Ap Neusa Itioka foi divulgado em varios blogs e estas postagens nos blogs geraram muitos comentarios, muitos de apoio e alguns de criticas, criticas estas  de quem não entendeu o movimento ou que mesmo entendento preferem ficar com suas teorias misticas ao inves da verdade biblica.. Entre as dezenas de comentários gostaria de destacar este postado no Genizah .



Marco disse... (1 de março de 2011 19:50  )

"Olha no início do meu caminhar com Cristo segundo mes) não entendia muita coisa, praticamente nada do evangelho ocorreu um seminario desses na igreja que frequentava. Ouvi coisas do tipo que nao deviamos ficar descalços pois o demonio entraria pelos pés, penis que eram vistos espiritualmente saindo da boca das mulheres que praticavam sexo oral (essa foi demais), papos de posiçao fetal e antepassados, pessoas marchando por 20 minutos ao som de chofar como se estivessem indo para uma batalha. Nao precisei ser teólogo, ser crente a 30 anos pra perceber que aquilo ali é um circo dos horrores,bastava uma pequena dose de bom senso, depois de um tempo, com maior embasamento biblico percebi que aquilo ali não corresponde em nada aos ensinos do evangelho.Comprei livros de algumas pessoas durante o seminario (joguei dinheiro fora) e fui estudar o que era "pregado" por aquele povo, descobri fundamentacoes esdrúxulas, paralelos absurdos com as escrituras, mas o que mais me impressionou foi que a maioria daqueles ensinos eram dados pelo "Espírito Santo"...ou seja , eles foram divinamente inspirados, tem um próprio "evangelho"....não preciso dizer mais nada, se não acreditam nessas palavras convido-os a ir num seminario desses e comprovar todas essas sandices, ao "modesto" custo de 40 reais (pelo menos esse era o preco em 2006). Convivi mais alguns anos com aqueles que endossavam esse tipo de ensinamentos mas gracas a Deus que o Pai me deu inteligencia e senso crítico para me retirar dali."










Destaco esta  frase:

Nao precisei ser teólogo, ser crente a 30 anos pra perceber que aquilo ali é um circo dos horrores,bastava uma pequena dose de bom senso,

Um  então novo convertido com mais lucidez do que muitos "crentes" centenários.
Um novo convertido com mais lucidez do que os (as) tais apostolos (as)


Só me resta repetir.
VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES. O $HOW TEM QUE PARAR.


Quem quiser ler um pouco mais sobre as reações ao movimento é so proucrar os comenterios sobre a postagem nos blog, ESTRANGEIRA, O PROPONENTE, DESEJANDO DEUS, AS PEDRAS CLAMAM, PULPITO CRISTÂO, GENIZAH, CRENTASSOS, CLAMEPELANOIVA...















quarta-feira, 2 de março de 2011

O panfleto censurado pelo Ágape da Neuza Itioka



Se você esteve no dia 25 de fevereiro no Ministério Ágape, recebeu um panfleto, mas o teve retido na entrada, não tem problema: abaixo colocamos todo o conteúdo censurado.
A propósito, não teria sido mais coerente o Ágape, ao invés de impedir a leitura dos panfletos, refutar biblicamente cada tópico? Ou será que fizeram a censura justamente por não ter como fazer essa refutação bíblica (sendo muito mais fácil impedir o fiel de buscar a verdade)?
Enfim, nossos agradecimentos sinceros a todos que participaram, direta ou indiretamente, seja indo no protesto, seja dando idéias em nossas discussões por email. Em especial, ao Mariel M. Marra, do blog Guerreiros da Luz, que fez o layout (é isso? ;-) dos panfletos e das camisetas, e ao patrão do Alex Martins, do Desejando Deus, que gratuitamente imprimiu parte dos folhetos.
Mas, acima de tudo, glórias a Deus, que cremos, completará Sua obra libertadora na vida dos pastores e ovelhas envolvidos.
folheto

Batalha Espiritual Bíblica

LEIA, PEDINDO DISCERNIMENTO AO ESPÍRITO SANTO.
Jesus levou sobre si nossas dores e enfermidades (Is 53.4) e nos deu Sua paz, diferente da que o mundo dá (Jo 14.27), mas nesse mesmo versículo completa: “Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. Isso é muito importante para mostrar que, mesmo na Paz de Cristo, há situações para os cristãos capazes de nos atemorizar, de nos angustiar o coração. Em outras passagens Jesus nos mostra isso, por exemplo, quando nos conclama a não sermos ansiosos com o que haveremos de comer ou vestir (Mt 6.25-34), ou quando nos pede para não nos afligirmos, afinal Ele venceu o mundo (Jo 16.33). Assim, é um ENGANO achar que o cristão não pode ter dificuldades financeiras, doenças, aflições, e é um ENGANO AINDA MAIOR atribuir todos os problemas dos cristãos aos demônios. Lembremos do Apóstolo (de verdade) Paulo.
Não é preciso fazer curso de libertação e cura interior para se expulsar demônios. Faz pouco tempo que o movimento de libertação iniciou, contudo faz mais de dois mil anos que Deus liberta seu povo e os livra do
inimigo. No século passado pastores como Peter Wagner receberam “revelações” de que para uma pessoa ser liberta, precisaria passar por uma série de rituais e o perdão de Deus apenas não bastava.
MALDIÇÃO HEREDITÁRIA
Não existe maldição hereditária para quem é cristão. Em Cristo, somos novas criaturas, as demais coisas já passaram. Ter a mesma doença que o
pai ou o avô não é maldição hereditária, mas sim um problema de ordem física, genética, que Deus, se quiser, pode curar. Ser pobre como o pai ou o
avô não é maldição hereditária, mas sim talvez a chance que Deus está nos dando de depender exclusivamente Dele, conforme Mt 6.25-34. Há também
problemas de ordem psicológica, as quais demandam terapia e tratamento profissional adequado.
LUTA CONTRA MAMON
Nos ministérios de libertação e cura interior, lutar contra Mamom é o cristão dar o seu dinheiro na igreja. Não à toa, uma das ministrações é uma
oferta do MELHOR que o cristão tiver no momento, sem a qual a pessoa continuaria prisioneira do tal demônio, tendo em consequência suas finanças presas também. Porém, segundo Jesus, a luta contra Mamom é justamente lutar contra o que as novas doutrinas têm pregado sobre prosperidade.
UNÇÃO SOBRE CHACRAS
Ungir para fechar chacras, não cruzar as pernas e os braços durante a sessão de libertação, ter que expulsar os demônios citando-lhes os nomes (sendo que Jesus expulsou toda uma legião – ou seja, até 6 mil membros – sem nominá-los individualmente), tudo isso são práticas e rituais que nada tem a ver com os ensinos dos Evangelhos. São, no mínimo, superstições gospel e na pior hipótese, são ensinos demoníacos.
MINISTÉRIO APOSTÓLICO
Os verdadeiros apóstolos simplesmente expulsavam e os demônios saíam em nome de Jesus. É assim que nós, hoje devemos continuar fazendo se realmente somos seguidores de Cristo.
Devemos segui-Lo e não a ensinamentos e “revelações” de pastores e líderes. Tudo o que foge à simplicidade e pureza do Evangelho de Cristo deve ser considerado anátema.
A VERDADE É QUE JESUS CRISTO NOS BASTA!
QUER SABER MAIS?
MOVIMENTO PELA ÉTICA EVANGÉLICA BRASILEIRA
pedrasclamam.wordpress.com
estrangeira.wordpress.com
desejandodeus.com.br
cidoido.blogspot.com
exemplobereano.blogspot.com
oproponente.blogspot.com
pabloosilva.blogspot.com
guerreirosdaluz.com.br

Em breve: www.puroesimples.org
Voltemos ao Evangelho Puro e Simples!
O $how tem que parar!
P.S.: Só a título de curiosidade, abaixo a “ficha de aconselhamento” desse ministério de libertação, e que é usada por outros do tipo. Imagine-se, após batizado(a) e remido(a) pelo sangue de Jesus, tendo que relembrar de todos os envolvimentos passados. Em outras palavras, é negar que Cristo um dia lhe libertou… :-(
FICHA_2010


Por :  Vera Siqueira.
Fonte: http://estrangeira.wordpress.com/