Faça sua camiseta:

Faça sua camiseta:
Muitos nos procuram querendo comprar uma camiseta do movimento pela ética evangélica, Nós não comercializamos camisetas, mas quem quiser ter uma basta pegar o modelo e mandar fazer no local de sua preferencia: http://exemplobereano.blogspot.com.br/2014/02/camisetas-do-movimento-pela-etica.html

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Um dia no Ágape da Ap. Neuza Itioka


Por: Vera Siqueira
Ontem foi o primeiro dos três dias de seminário de batalha espiritual no Ministério Ágape, da Ap. Neuza Itioka. Como cremos na simplicidade e pureza do Evangelho, onde não é preciso citar nominalmente cada demônio, encher a pessoa de óleo, não cruzar braços e pernas e muito menos confessar todos os pecados seus e dos seus antepassados para que os cristãos sejam libertos, fomos estender nossas faixas em frente ao ministério, na esperança de que o Espírito Santo complete a obra de esclarecimento e libertação daquelas vidas, tanto de pastores quanto das ovelhas que buscam o local.
Por volta de 18:45h estendemos a primeira faixa (do outro lado da rua, claro): “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Jo 8.36″. Acreditem se quiser: a simples menção desse versículo fez com que os pastores e intercessores saíssem a porta, demonstrando preocupação e nervosismo. Um de nós colocou-se ao lado do ministério, em frente a um comércio, com a intenção de distribuir panfletos aos que chegassem. Dois seguranças, um deles à paisana postou-se à nossa frente, com olhar intimidador e frases e risadas:
- Essa turma vai apanhar muito! Rá rá rá. Eles vão levar um pau!
- Você tá participando dessa palhaçada? (para o dono do comércio, por ele ter permitido nossa presença)
- Agora vai começar o show! (quando começamos a filmar)
Além dos seguranças, alguns pastores ficavam de um lado para o outro, com ar nervoso. Falavam ao telefone, chegavam perto de nós, voltavam, nos encaravam. De repente, uma pastora ou intercessora, sei lá, jogou óleo em nossa direção. Não nos acertou, mas sua intenção talvez fosse de nos “espantar” pelo poder do óleo. Aliás, todos que chegavam tinham que ser ungidos na testa e nos ouvidos antes de entrar no recinto. A explicação para esse ritual é de que, ungindo essas áreas, o fiel teria sua mente “liberta” para receber os ensinos deles, e os ouvidos “destampados” para ouvi-los. Mas aí fica uma dúvida: então não seria correto que todas as igrejas adotassem essa prática, para que os crentes absorvessem melhor as pregações? E em qual passagem bíblica Jesus, ou os apóstolos, ungem partes do corpo com esse intuito, de libertar de demônios?
Por volta de 19:15h chegou mais um pessoal do nosso grupo, e só então estendemos a faixa do “voltemos ao Evangelho puro e simples, o $how tem que parar”. Aos poucos ia aumentando o fluxo de fiéis, e os panfletos passaram a ser mais distribuídos. Um dos pastores falou “chama a polícia”, e coincidência ou não, um tempo depois uma viatura passou lentamente por nós, mas nem parou, só leu as faixas. Isso ocorreu duas vezes. Então começamos a filmar, mas com muita cautela, pois tudo indicava que, pela demonstração de truculência dos seguranças aliada ao expresso nervosismo dos pastores, pudessem tomar nossa câmera, ou fazer coisa pior. Por isso, pouca coisa foi filmada, mas será disponibilizada em breve, tão logo o Pablo conclua a edição do material.
Se o pessoal do Ágape ficou claramente incomodado com nosso protesto silencioso, a vizinhança demonstrou grande apoio. O comerciante ao lado nos permitiu estar lá, sendo inclusive muito gentil (e olha que estávamos lá panfletando, e são poucos os que gostam que panfletem em frente ao seu estabelecimento). Outros vizinhos perguntavam do que se tratava e elogiavam o movimento. Um rapaz portando flores ficou indignado quando soube da repressão que estávamos sofrendo: “se tivesse uns cinco bebendo cerveja, fazendo algazarra, ninguém faria nada. Como vocês estão falando da Bíblia, o pessoal fica com raiva”.
Umas 19:30h resolvemos mudar a pessoa que panfletava para o outro lado, em frente a uma residência. Aparentemente, a maioria dos fiéis estava vindo daquela direção. Foi quando foi possível observar com mais nitidez o que ocorria na entrada do Ágape: a pessoa portando o panfleto era levada a entregá-lo nas mãos daquela pastora/intercessora que passava óleo nas pessoas. Assim, provavelmente ninguém teve acesso aos panfletos, que foram devidamente censurados pelo pessoal do Ágape, e devem hoje ter sido o combustível da “fogueira santa” deles.
Enfim, mesmo sabendo que os panfletos estavam sendo recolhidos, continuamos entregando. Sinceramente, demos graças a Deus, pois mais esse ato confirmou o caráter reacionário, autoritário, absolutista desse ministério, que se diz de “libertação”. Na verdade, o que fazem é o aprisionamento ao sistema religioso deles.
O site Discernimento Bíblico aponta, num artigo, as características de uma seita. Eu os incentivo a lê-lo integralmente, mas aqui destaco uma das características:
“Pode levar tempo para eles ganharem poder sobre o novo convertido, mas consequentemente acontecerá. Controle é entendido por subjugar e pode cobrir a maioria dos aspectos das vidas dos seguidores: códigos de vestuário, atividades, finanças, tempo, posses e relações. Eles podem ditar ao membro o que ver, o que fazer, qual é a coisa certa para dizer e como dizer. Podem ser experimentados vários graus de controle, de manipulação sutil até a ordenação descarada. Eles esperam obediência rígida dos membros sobre o tempo e atividades – envolvendo seus seguidores fisica e emocionalmente, drenando atividades e deixando pouco tempo para privacidade e reflexão, ou para questionar a sua autoridade. Esperando o momento para mostrar isso quando todos estão juntos, e tudo normalmente é feito em grupos.
O método de controle que é usado normalmente é o MEDO de desagradar a Deus, o líder ou ambos. Medo de rejeição, castigo, perda da salvação, perder o arrebatamento, indo para o inferno. Culpa, temor e intimidação são armas que mantém a lealdade e devoção ao grupo.
Intimidação e acusação são freqüentemente usadas. Por exemplo, qualquer questionamento a autoridade é tratado como rebelião, e não como confiança. Eles suprimem perguntas e as conformam ao comportamento do grupo. Eles desencorajam pensamento crítico ou racional e perguntas que eles responderão com comentários do tipo, “Satanás é a causa de toda a dúvida; ele está escondendo de você a verdade”, ou levará tempo para entender as profundezas de Deus. Pensamento crítico é desencorajado sendo chamado de orgulhoso ou pecador ou rebelde. Nenhum pensamento independente é encorajado.”
Tristemente, essa dominação cega é uma das armas dos ministérios de libertação e cura interior, inclusive do Ágape. Contraditoriamente, Jesus pregava a liberdade, e Paulo nos admoestava a sermos críticos dos ensinos religiosos (ser como os de Beréia). Para a Ap. Neuza Itioka e seus liderados, olhar para seus ensinos com olhar bereano é ser do diabo, e é um comportamento a ser combatido. Vozes bereanas, para esse e outros ministérios, precisam ser caladas a todo o custo, senão vai que as ovelhas passam a ter senso crítico também, e passam a buscar as verdades nas Escrituras, ao invés de confiar cegamente em seu “mentor espiritual”?
Enfim, por volta de 20:20h guardamos nossas faixas. Lá dentro, uma cantoria em volume altíssimo, acho que para libertar todos os quarteirões à volta. Só Deus para libertar de verdade aquela gente.
Em tudo isso, o que me deixou mais feliz é que fomos impedidos de fazer qualquer coisa. Os panfletos, que seriam nossa “arma” por citar alguns desvios doutrinários do Ágape, ao que parece não serão lidos por ninguém. Assim, se dos que foram ali buscar libertação, uns poucos conseguirem se desvencilhar das grossas amarras do misticismo e superstição gospel, o serão por total ação do Espírito Santo. A Deus, toda a honra e toda a glória para sempre.
Infelizmente, o $how está muito longe de parar. Mas somos persistentes, continuaremos nessa luta por amor a Cristo, mesmo sendo ultrajados pelos homens.



sábado, 26 de fevereiro de 2011

O show tem que parar


Minhas 3 últimas postagens falaram sobre "batalha espiritual" que infelizmente tem dominado muitas igrejas de uma forma totalmente anti bíblica e recheada de heresias.
Infelizmente muitas pessoas seduzidas pelos erros que vem no bojo destes ensinos não acessam este blog ou outros que visam esclarecer biblicamente sobre o tema. Geralmente estas pessoas comem nas mãos dos seus lideres e nunca ousam questioná-los pois compram tudo pronto e acham que tudo vem direto de Deus, esquecendo que Deus nos ensina EXAMINAR.
Para tentar alcançar as vitimas deste movimento que não acessam os blogs que combatem estes ensinos, nós do movimento em busca do evangelho PURO E SIMPLES, fomos até alguns deles. Como?
Ontem estivemos em frente ao ministério Agape, ministério liderado por Neusa Itioka ( quem não há conhece leia as 3  postagerns anteriores e terão noção de quem se trata) no bairro do Belenzinho em São Paulo com nossas faixas, aquela que usamos sempre;

VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES, O  $HOW TEM QUE PARAR.

e  uma nova faixa com um texto bíblico alusivo ao tema de libertação e batalha espiritual.

SE,  POIS, O FILHO VOS LIBERTAR VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES. ( Jo 8:36)

Este texto é bem claro e mostra que não dependemos de curso de libertação, quebra de maldição ou outras "papagaidas" ensinadas pelo movimento de batalha espiritual. Dependemos apenas de Jesus.
Também tínhamos algumas camisetas contendo a mensagem:

GUERRA TOTAL, PELO EVANGELHO PURO E SIMPLES.

Alguém poderá alegar que fomos até lá para provocar, de certa forma nosso desejo é que esta manifestação provoque nas pessoas o desejo de viver o evangelho puro e simples e se afastarem do erro, mas este desejo só pode ser provocado pelo Espírito Santo.
Infelizmente os folhetos que foram entregues foram confiscados na entrada , manter as pessoas longe da verdade é caracteristica das seitas e parece que tal ministério agiu exatamente assim.

O apostolo Pedro ( este sim apostolo de verdade) nos ensina a estar sempre preparados para  responder  com mansidão e temor a qualquer que pedir razão da esperança que há em nós ( I Ped 3:15).
Parece que eles desconhecem o texto bíblico ou talves não estivessem preparados para responder ( pelo menos biblicamente não poderiam).

Mas de qualquer  forma as mensagens das faixas foram lidas por que chegava e mesmo por quem dava uma "olhadinha" pela janela,,
Não houve incidentes maiores, parece que chamaram a policia que não viu razão para sequer nos abordar pois estávamos la de forma silenciosa  e pacifica..
O amor por nossos irmãos que estão no erro nos levou até lá como também nos levou a outros eventos como a Marcha para Jesus e Expo Cristão;
O show tem que parar, e a única forma dele ser detido é a volta ao evangelho puro e simples.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Batalha espiritual ou Feitiçaria gospel?

 


 

Um tema sempre em voga no meio evangélico é a famigerada "Batalha Espiritual", talvez isso seja devido às profundas raízes ocultistas desde as origens da ocupação de nossa terra - tem gente que chama isso de cultura. As religiões africanas inundaram a religiosidade dos brasileiros com muitas práticas que foram abraçadas pelas religiões cristãs, criando esse paradoxo. Praticamente todos evangélicos conhecem o termo, e se não são "estudiosos" do assunto, fatalmente conhecem algum "entendido" em "Batalha Espiritual".

A base teológica é altamente frágil, como a maioria das baboseiras feitas em nome desse assunto. O texto preferido dos "soldados" é Efésios 6:12 "Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.". Não querendo entrar nos meandros da exegese bíblica, mas explicando simplificadamente, a leitura isolada desse texto, tirando-o do contexto da carta de Paulo aos Efésios, e do próprio contexto bíblico é o que tem acarretado tantas besteiras dos "guerreiros espirituais".

Algumas práticas absurdas e anti-bíblicas sobre Batalha Espiritual:

1) Brechas (pecados ocultos) que dão "legalidade" para que o diabo aja na vida de um crente.
Considerando que todos ainda pecam, mesmo após a conversão e o batismo com o Espírito Santo, afirmar isso é dizer que todos os crentes ainda estão debaixo de maldição e sob o domínio de Lúcifer. Ignoram completamente que temos um Advogado perante o Pai, que nos justifica quando pecamos. Ignoram que quando fazemos parte da família de Deus, estamos EM CRISTO, e o maligno não nos toca. Alguns afirmam que pecados ocultos e não confessados, ou ainda certos tipos de pecados é que abrem tais brechas para o inimigo. De fato, um cristão verdadeiramente salvo, não viverá sua vida desleixadamente, ignorando seus pecados e achando que engana Deus, pois se alguém está nesse estado ele não possui brechas, mas simplesmente já apostatou da fé e encontra-se sob o domínio do pecado e consequentemente do príncipe deste século. A bíblia em nenhum momento afirma que um cristão, salvo, convertido, que ainda permanece em Cristo fica debaixo de qualquer maldição ou que dá legalidade para quem quer que seja lhe tocar.

2) Conhecimento de demônios, nomes e regiões de atuação.
Ao estudar o Evangelho, em nenhum momento Jesus ou os apóstolos estão preocupados em nominar demônios, ou conhecer suas áreas de atuação, acredito que apenas quando Jesus fala da Legião de demônios que possuía um jovem é dado algum detalhe, fora disso nenhuma outra instrução além de "Essa casta de demônios só sai com Jejum e oração". Quer uma estratégia para combater possessões demoníacas? Jejue e ore. Quisera eu fosse tão simples acabar com o mal do mundo, expulsando demônios regionais, mas não é assim.

3) Atos proféticos.
Esses tais atos proféticos estão mais para simpatias do que para algo bíblico. Outro dia eu vi uma cantora gospel, bem conhecida, dizendo que Deus a instruiu a comprar botas de couro de cobra, para ela pisar a serpente. Já ouvi as histórias de gente urinando nas cidades para demarcar território como um leão faz, aluguel de helicóptero para ungir a cidade. São tantos e tantos absurdos, que nada tem a ver com a Bíblia e que Jesus nunca fez e nunca faria, porque isso é praticamente feitiçaria e não Evangelho e Poder de Deus.

4) Deus me disse...
A maioria das barbáries cometidas por pessoas que seguem essas práticas é justificada como uma instrução do próprio Deus, seja através da interpretação forçosa de algum texto bíblico, ou de alguma profetada, mas às vezes soa mais como uma alucinação, até mesmo embriaguez e quem sabe talvez uma viagem muito doida desse pessoal. Certamente quem "ouve" muito Deus falar são os psicopatas que invadem escolas e atiram em todo mundo, ou os fanáticos religiosos que amarram bombas ao próprio corpo.

5) Cultos de Libertação.
As igrejas, hoje em dia, tem semanalmente cultos chamados de "Culto de Libertação", primeiro é que me sinto desconfortável em ter cultos focados em outras coisas que não sejam a Palavra em si, mas enfim, o que acontece nesses cultos? Os crentes procuram se libertar de demônios, pecados e maldições que supostamente estão "emperrando" sua vida espiritual e/ou física (geralmente financeira). Engraçado ver que "crentes" batizados e supostamente convertidos buscam esse tipo de culto semana após semana. Será que uma pessoa de Deus precisaria continuamente se libertar dessas coisas? Não cremos nós que quando nos convertemos somos justificados, purificados, santificados e perdoados? Não acreditamos que já recebemos o Espírito Santo sobre nós? Como poderíamos continuar nos libertando do passado? O que falta é conhecimento da Palavra de Deus. A chamada "Cura Interior" tem esse mesmo princípio.

6) Profetize para a pessoa que está do seu lado.
É uma mania terrível de profetize isso, profetize aquilo durante os cultos evangélicos. Meus irmãos, acaso somos todos profetas? Acaso uma profecia vinda do Trono de Deus não se cumpre? A própria Palavra diz que o Senhor deu alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, outros para pastores e mestres. Terrível coisa é banalizar as Palavras do Altíssimo. Não podemos agir como meninos, mas saber discernir e falar com coerência e correção.

Algumas frases usadas nesses "cultos":
1. Espírito Santo, és bem vindo! (ou passeia em nosso meio, ou qualquer outra coisa assim)
2. Quando você peca você dá brecha pro diabo agir na sua vida!
3. Essa noite você vai sair daqui diferente do que entrou.
4. Deus vai te fazer prosperar.
5. Diga (preencha aqui) para seu irmão do lado.
6. Respeito! Estamos na casa de Deus.
7. Se você obedecer a Deus, Ele vai te abençoar!
8. SINTA a presença de Deus aqui neste lugar.
9. Crente não pode ficar triste, irmão.
10. Deus me revelou que (preencha aqui).
11. Estou sentindo a presença de Deus (só sente isso no culto na hora do louvor).
12. Eu conheço Batalha Espiritual.
13. Fulano trabalha com Batalha Espiritual.
14. Estou vendo um demônio do lado de fulano.
15. Estou vendo um anjo do lado de fulano.
16. Estou vendo anjos/demônios aqui.
17. Jejuei pra alcançar essa benção.
18. Firmei um propósito com Deus...
19. Fiz uma aliança com Deus...
20. Profetize para a pessoa que está do seu lado...

A verdade que liberta!
"E conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará." João 8:32
Queridos brothers da fé, recebemos de uma vez por todas a salvação em Cristo Jesus, a Verdade encarnada, o Verbo de Deus e somos habitação do Espírito Santo de Deus. Como poderíamos nós viver nessa insegurança com relação as coisas espirituais? A Verdade já nos libertou! Infelizmente tem gente aprisionada dentro desses conceitos satânicos, que levam as pessoas a dependência dos reis espirituais, doutores em batalha espiritual, profetas da última hora. Não nos enganemos, existe muito joio no meio do trigo e precisamos nos desvencilhar desses conceitos errados para que possamos desfrutar da boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

Como vencer a verdadeira batalha espiritual?
Conheça a Palavra de Deus;
Ore sem cessar;
Interceda por esse mundo caído e seus governantes;
Jejue para derrotar a sua carne;
Faça discípulos por toda a terra.

Com maturidade, discernimento, inteligência, fé, coerência e principalmente amor, caminhemos para o alvo que é Cristo Jesus
 
 

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

As novas heresias de Neuza Itioka

 

Por Renato Vargens

Quando eu penso que as coisas estão mais calmas nos arraiais evangélicos, eis que surge uma profeteira marcando a volta de Jesus. Quem afirmou isso, foi a "apóstola" brasileira Neuza Itioka.  Neuza  é Fundadora e presidente do Ministério Ágape Reconciliação e foi  "consagrada" ao denominado ministério apostólico em Agosto de 2002. Ela possui o bachareado em Teologia (Faculdade Metodista Livre),  é também  formada em Pedagogia pela USP e doutora em Missiologia pelo Seminário Teológico Fuller e desde 1988 vem atuando na área de Libertação, Cura Interior e Batalha Espiritual.

Bom, isto posto, a profeteira em questão, em carta enviada de Campo Grande, Mato Grosso do Sul aos Cristãos,  afirmou que após assistir a um filme vendido na internet, se preocupou a cerca do que seria uma Nova Ordem Mundial supostamente criada pelas 13 famílias mais ricas do mundo, estes seriam os Iluminates que junto com a ONU estariam trabalhando para acelerar a vinda do anti-cristo. Segundo ela, nos próximo 6 anos teremos tempos difíceis para os Cristãos, até a volta de Jesus em 2017 ou 2018, quando Cristo inauguraria “seu reinado do milênio”. Neusa Itioka também previu para os próximos anos a eliminação de 90% da população mundial.
A teoria de Neuza a cerca da volta de Jesus se baseia na profecia do Rabino Ben Samuel, morto em 1217, que teria dito que 2017 seria um ano especial para Israel.

A fundadora do Ministério Ágape também pediu muitas orações e jejuns, recomendou ler 20 vezes os dois livros de Tessalonicenses e alertou que muitos evangélicos não irão ter com o Pai devido a suas condutas, mudanças de opinião ou pouca dedicação a Deus.

Confira a carta na integra:
Amados no Senhor Jesus Cristo. Viemos para esta cidade, passar alguns dias como férias merecidas. Mas, na realidade,  Deus tem nos direcionado a buscá-Lo. Estamos lendo a Palavra, para ouvi-Lo e nos fortalecendo em jejum e oração. Neste ano que está passando, 2010, uma das diversas coisas que fizemos foi de orarmos e trabalharmos para que princípios do reino fossem estabelecidos, através do novo governo. Mas, aparentemente o que se vê, é a tendência da iniqüidade se multiplicar. E assim como Igreja e como nação, teremos de enfrentar uma situação difícil aos olhos dos servos de Deus. Mas, mesmo assim glorificamos a Deus, por que Ele está em controle!! O Senhor reina, como diz o salmista. No meio de aparente caos, o Senhor está em perfeito controle. E, assistindo aos DVDs da NOVA ORDEM MUNDIAL, apregoado por vários líderes, especialmente, as 13 famílias mais ricas e poderosas do mundo, famílias essas que se colocam como dominadores do mundo, entendemos claramente, que o Brasil caminha a passos largos, pela agenda da Elite Mundial. O nosso governo adotou a agenda da Elite Mundial, chamada Iluminates, agenda essa adotada pela ONU, Organização das Nações Unidas. E, isto está acontecendo para acelerar a vinda de Anti Cristo. Assim, entendemos que tudo contra o que lutamos está dentro do programa deles: a dissolução de família; a aprovação do aborto; o infanticídio; agenda homossexual; a pedofilia; a educação sexual pervertida das crianças; a adoção da feitiçaria como uma das nossas raízes – cultura africana; eliminação de símbolos religiosos de toda repartição pública da nação; a tentativa de fazer do Brasil, um modelo light de socialismo; imposição de imposto às igrejas evangélicas; a supressão da liberdade religiosa e liberdade de expressão. E, esta insistência de se alinhar com nações que têm como alvo, a eliminação de Israel do mapa também está dentro desta visão. Perguntávamos, por que o nosso governo estava se conduzindo de maneira tão louca e irracional, desrespeitando a visão e a convicção mais conservadora da grande população brasileira e apresentando um programa diametralmente oposto ao povo evangélico que cresce cada dia, a despeito de todos os problemas que apresentamos. Hoje, entendemos que de fato está acontecendo. O nosso governo juntamente com outros é apenas marionetes na mão dos dominadores deste mundo. Diante de tudo isto, o que Deus tem falado é que neste futuro próximo, á partir de 2011, teremos momentos difíceis de tristeza, sofrimento e dor. E, para enfrentarmos esta situação, temos que buscá-Lo, em jejum e oração. Se até agora, trabalhamos muito, e, vamos ter de trabalhar mais. E, os verdadeiros guerreiros descobrirão o descanso espiritual, em meio a luta, pois a guerra é do Senhor. Ele nos deu armas: a espada do Espírito, com Palavra de Deus que se transforma em decretos poderosos; a tocha flamejante que se constitui de mãos ungidas que se levantam para guerrear; a revelação da estratégia de Deus. E, como apóstolo Paulo diz aos Tessalonicenses que conservemos a fé e confiança absoluta em Deus, na sua bondade ilimitada e no seu grandioso poder, em todas as circunstâncias, sejam de perseguição ou injustiça; que a nossa esperança na salvação prometida por Deus, seja constantemente renovada; e a nossa perseverança em seguir a Jesus Cristo, em meio ao sofrimento seja inabalável; e que o amor a Deus e para uns pelos outros seja algo transbordante nas nossas vidas. Recomendamos ao povo mais próximo que lesse 20 vezes a epístola, I e II. Deus nos disse, em recado pessoal que, para este tempo, a arma mais poderosa é o amor. Devemos receber o amor renovado de Deus, cultivá-lo, para que a força dele nos una, destruindo toda barreira entre os irmãos, para confrontamos o inimigo. A crise, a perseguição, as dificuldades vão mostrar, verdadeiramente, quem somos. Muitos continuarão a lutar e apregoar os valores do reino: a santidade, a obediência a Deus, a honra a Palavra, a verdade, a vida plena em Cristo; a expansão do reino, a missão da Igreja; a guerra espiritual, a libertação e a cura. Mas outros vão se conformar tanto com a Nova Ordem Mundial que vão se alistar ao programa de eliminação de 90% da população mundial, quer através de guerras, quer através de disseminação ilimitada das drogas; quer através do holocausto silencioso e imperceptível de milhões de abortos, sacrifício dos fetos no altar de Moloque; quer por destruição paulatina da família. Deus já nos ordenou que temos de nos arrepender, pela Igreja que dorme o seu sono da última hora, antes do aparecimento do Noivo. Este arrependimento consiste em chorar, agonizar e confessar por identificação os pecados dos líderes da Igreja que traíram a Noiva de Cristo: arrependemo-nos por aqueles que venderam a igreja; que a conduziram ao engano, que estabeleceram alianças direta e indiretamente com Nova ordem Mundial, através das alianças. Devemos nos arrepender pelo povo, idólatra dos seus líderes, ignorante da Palavra, que está sendo conduzido para o inferno, sem saber. O nosso arrependimento inclui também arrependimento por milhares de crentes que estão se direcionando ao inferno, estão brincando como seguidores de Jesus Cristo. O evangelho de Jesus Cristo que iniciava com o negar a si mesmo, foi substituído pelo Evangelho de engorda do EU e da prosperidade barata, de construir os seus impérios e a busca do paraíso na terra. O arrependimento pela idolatria do ministério, da reputação, da fama e do sucesso a qualquer preço, está deixando o povo susceptível ao engano e a cegueira espiritual que o leva a seguir falsos pastores, mestres, profetas e apóstolos, o que Jesus Cristo havia nos advertido, há muito tempo. É bom lembrar das revelações que o Senhor trouxe a 7 jovens da Columbia, USA, em 1996, de que no inferno, no pior lugar de maior tortura, quem se encontram são os que, um dia conheceram a Deus e que pregaram uma coisa, mas viveram outra, se contradizendo. De acordo com alguns estudiosos e profetas e incluindo o rabino Ben Samuel que profetizou, que provavelmente, em 2017 ou 18, o Messias Jesus estaria inaugurando o seu reinado do milênio. Sim, de acordo com os acontecimentos, a figueira que representa Israel floresceu em 1947 e o Senhor disse que, a geração que assistiu o florescimento não passaria, até que todas estas coisas acontecessem. Uma geração dura 70 anos. De 1947 mais 70 anos corresponde a 2017. ( Lc. 21; 29-33) Aparentemente, o Messias está para voltar, logo e logo. Você e eu poderemos estar no meio desta igreja que sobe ou fica. Pois uma parte participou da boda do cordeiro, mas a metade não, de acordo com a parábola de dez virgens (Mt. 25:1-12) e de acordo com Apocalipse 12, a mulher , a Igreja deu a luz um menino que foi arrebatado e a mulher teve que ir para o deserto. Seremos a igreja que vai para o deserto ou faremos parte do filho que vai ser arrebatado, por Deus. Portanto, quando virmos estas coisas acontecendo, devemos levantar as nossas cabeças por que estará próxima a nossa redenção. E, de acordo, com a sua Palavra, continuamos a trabalhar muito, orando e profetizando a transformação das nossas famílias, igrejas, vilas, bairros, cidades e nações. Que você seja vitorioso, segundo os planos de Deus, neste 2011. Veremos a bondade de Deus, o seu poder e a sua misericórdia pelo povo de Deus, em meio aparente caos. Pois Ele Reina. 

Comentando o TEXTO:

( exemplo bereano concorda com os comentários de Renato Vargens trancrito abaixo:)

Sinceramente eu não sei como essa senhora consegue criar tantas bobagens e heresias. Ora, fundamentar suas percepções em profecias descabidas e alucinógenas é de uma sandice inigualável.
Lamentavelmente alguns dos denominados evangélicos são profissionais na arte de fabricar mitos e  lendas. Aliás, vamos combinar um coisa?  Essa senhora precisa de acompanhamento pastoral... Além disso, fundamentar a volta de Cristo em achismos esquizofrênicos é demais da conta. Para piorar a situação a profeteira tem a cara de pau em afirmar que a base para sua visão escatológica  se encontra na profecia de um rabino.

Pois é cara pálida, parece que alguns dos evangélicos têm vocação para ghostbusters, mesmo porque, vêem o diabo em tudo que é lugar. Alias, assusta-me o fato de que o adversário de nossas almas receba tanta atenção por parte dos cristãos. 

Caro leitor, creio veementemente que boa parte dos nossos problemas eclesiásticos se devem ao fato de termos abandonado as Escrituras. Ora, não tenho a menor dúvida de que somente a Bíblia Sagrada é a suprema autoridade em matéria de vida e doutrina; só ela é o árbitro de todas as controvérsias, como também a norma para todas as decisões de fé e vida. Soma-se a isso o fato de que para os cristãos a autoridade da Escritura é superior à da Igreja, da tradição, bem como das experiências místicas adquiridas pelos profetas e profetisas desta geração.

Isto posto, faço minhas as palavras do reformador alemão Martinho Lutero: "Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo oque preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir"

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens
FONTE:  Renato Vargens

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Curso de Libertadores: Uma análise bíblica e teológica sobre a prática de libertação no Ministério Ágape Reconciliação


                                                                                                                     por Mariel Marra*


INTRODUÇÃO
Em Outubro de 2005 participei de um curso chamado “Curso de Libertadores” ministrado pela Dra. Neuza Itioka e sua equipe na cidade de Betim/MG. Tal como a maioria dos que procuram este curso, o que me motivou a fazer este curso foi o desejo sincero no coração de vir a contribuir com a libertação espiritual dos Cristãos atuais. Antes deste curso eu já lia vários livros sobre Batalha Espiritual desde 2000, contudo foi mesmo no ano de 2005 que procurei conhecer mais a fundo os ensinos sobre Batalha Espiritual, Cura Interior e Libertação.
O que relato abaixo é o fruto de minha profunda reflexão bíblica e teológica sobre o que eu aprendi neste curso. Portanto antes de qualquer coisa, quero deixar bem claro que não é a intenção julgar o caráter moral, a honra ou qualquer outra coisa desta natureza sobre a Dra. Neuza Itioka, sua equipe ou Ministério.
Quero tão somente, após quase dois anos, expor minha observação bíblico-teológica sobre a prática ensinada durante o Curso de Libertadores do Ministério Ágape Reconciliação[1].
O CURSO
Neste curso é ensinado muitas coisas relacionadas a vida do libertador, comportamento e padrões de prática a serem seguidas por todas as pessoas que de alguma forma desejam desempenhar o ministério de Cura Interior e Libertação em suas igrejas locais. O Ministério Ágape também  ministra o nível II deste mesmo curso, o qual é um aperfeiçoamento do primeiro, entretanto no texto abaixo vou me restringir a falar apenas do nivel I.
Este curso é dividido em duas partes, uma de embasamento teórico e outra prática, onde os alunos observam de perto uma sessão de libertação e como funciona todo o processo e suas orientações a serem guardadas tais como: Iniciar a sessão com orações, reconhecer a presença de Deus, selar o local, proibir que haja comunicação entre os espíritos, proibir espíritos espiões, cercar o local com anjos guerreiros, pedir que Deus envie seus anjos ministradores, proibir qualquer retaliação sobre os ministrantes, intecessores e pessoa a ser ministrada, entregar a ministração ao Espírito Santo, que Ele vá a frente e dirija e dar toda honra e glória ao Senhor Jesus.
O que proponho hoje aos meus leitores é uma análise sincera mediante as escrituras sobre as práticas orientadas pelo curso do Ministério Àgape. Proponho por alguns minutos uma reflexão sincera sobre a visão bíblico-teológica destas práticas que estão de certa forma hoje muito presente em grande parte da Igreja Protestante, especialmente no Brasil..
A PRÁTICA
Conforme foi citado acima nota-se desde o início que existe todo um ritual pragmático a ser seguido meticulosamente, a fim de se preparar o ambiente antes de começar as sessões de cura interior e libertação. Para meu espanto em alguns momentos estes rituais até se assemelham aos rituais feitos por religiões não-cristãs tais como Espiritismo e outras religiões ligados ao movimento de Nova Era.
Os professores orientam que esta preparação inicial do ambiente é extremamente necessária, pois baseado na experiência própria, não cumprir com esta fase inicial de preparação, implicaria diretamente em problemas com os demônios no decorrer da ministração de libertação.
Por isso depois de obedecida e observada a ritualística inicial, deve-se então partir para verificação do estado espiritual da pessoa que passará pela ministração de libertação.
Isto é feito mediante o exame de ficha previamente preenchido, que nada mais é do que um questionário fechado contendo 6 pág ofício, onde procura fazer um levantamento do passado da pessoa, incluindo todos os seus envolvimentos com outras religiões,  que inclui o catolicismo romano, pois conforme a Neuza Itioka, esta religião está mais ligada a feitiçaria do que Espiritismo e Nova Era.
Após a análise da ficha e identificado os envolvimentos espirituais pelo Libertador(pessoa que dirige a sessão), é ensinado que se começe ungindo com óleo o corpo da pessoa.
Existem varios tipos de unções, e sua realização e localização dependerá do exame da ficha. Existe a unção para fechar os pontos chacras; Unção para retirar marcas espirituais, marcas de cortes, tatuagens, navalhas em pactos e rituais; Unção para desligar “fios espirituais” de manipulação e controle sobre a mente da pessoa; Unção para santificar partes do corpo e arrancar tudo o que os demonios colocaram; Unção para cura de enfermidades e Unção para abençoar.
Dependendo da pessoa ministrada, ao final da sessão, esta sai bastante untada de óleo. Pelo menos foi o que eu mesmo percebi em uma das sessões que participei durante o curso; A pessoa que foi ministrada no dia práticamente recebeu unção da cabeça aos pés e este óleo escorria praticamente pelo corpo todo. Fiquei até constrangido ao pensar como aquela pessoa faria para pegar seu onibus e voltar para casa naquele estado em que se encontrava.
REFLEXÃO
Uma reflexão bíblica e teológica saudável sobre esta prática nasce uma de pergunta muito simples: O que Jesus faria?
Sabe-se que os Cristãos Protestantes no geral possuem em comum os pontos da Refoma e um destes pontos fundamentais é que somente as escrituras podem nortear nossa Fé e prática e somente Cristo é o nosso padrão e mediador entre o homem e Deus.
Analisando as escrituras e em especial os evangelhos, será que vemos Jesus fazendo o mesmo que hoje nós fazemos em nossos ministérios de libertação?
Se a sua resposta for “não”, então existe mesmo um sério problema, pois se Jesus não é encontrado fazendo tantos rituais legalistas para Libertação espiritual das pessoas tais como estes que são ensinados pela Dra Neuza, por que nós enquanto Cristãos, estamos praticando eles?
Pelas escrituras descobrimos que por meio da Graça de Deus em Cristo Jesus, estes legalismos, possuem apenas aparencia de sabedoria, mas não possuem valor algum.(Leia Gl 5:1, Cl 2:18-23)
Descobrimos que o sacrificio de Cristo é absolutamente suficiente e que verdadeiramente as maldições que nos eram contrárias foram cravadas na Cruz e removidas inteiramente de uma vez por todas da minha vida.(Cl 2:14-15) Sabe-se também que Ele triunfou sobre todo principado e potestante e com a Sua vitória ekes foram expostos publicamente a humilhação.
Sabemos que problemas e traumas psicológicos não desaparecem automaticamente com a conversão(exceto milagre), entretando acredito que problemas desta natureza precisam ser tratados com profissionais da área, tal como alguém com infarto no miocárdio procura curar-se com um médico cardiologista e não com a Igreja.
Nota-se que os tratamentos psicológicos alternativos oferecido pelos ministérios locais de cura interior e libertação, no geral, estão causando mais problemas e doenças psico-somáticas nas pessoas do que propriamente a cura miraculosa a que estão propondo.
Não é raro eu receber relato sobre pessoas que surtaram e agora estão internadas em hospitais psiquiátricos por se negarem receber tratamento adequado quando era tempo. Antes estas pessoas procuram curar-se nos ministérios de cura interior muitos deles formados pelos cursos oferecidos pelo Ministério Ágape. Infelizmente nestes casos a pessoa apenas foi levada a crer que estava curada, e apartir daí ela negou a si mesmo, a possibilidade de enxergar o seu real estado psíquico.
Histórias tristes como estas jamais serão transformadas em livros e tão pouco testemunhos públicos, mas é uma realidade que muitos querem esconder para não se colocar em dúvida a real eficácia dos métodos utilizados pelos atuais ministérios de cura interior e libertação.
Volto a dizer que não é meu interesse julga-los moralmente, ou inferir sobre sua honra, entretando quero apenas questiona-los no campo teológico sobre a biblicidade que sustentaria tais práticas dentro da Igreja?
Onde repousa a verdade bíblica para se fazer tantas unções? Dentre algumas delas pra fechar CHACRAS? CHACRAS? CHACRAS?
É proposital a repetição da palavra “chacra” para que percebamos que estes conceitos e categorias místicas-esotéricas NÃO pertecem a Fé Cristã!
Outro ponto notável e igualmente estarrecedor é que durante as sessões de libertação que ocorreram durante o curso, por várias vezes os alunos que assistiam a tudo eram orientados para não ficarem descalços e nem cruzarem seus braços e pernas durante o processo de libertação.
Ao perguntar sobre isso, a explicação que recebi foi abismal! Disseram que não se podia cruzar os membros do corpo e nem ficar descalço durante a sessão de libertação, pois isto atrapalharia a saída dos demônios. É como se de alguma forma isso fosse uma “sinalização espiritual”  que prendia o “fluxo de energial” e os demônios ficariam dificeis de sair do corpo da pessoa possessa.
Da mesma forma também orientaram a não dar àgua em hipotese alguma para a pessoa que está sendo ministrada durante a sessão de libertação; A explicação para esta prática está na crença de que supostamente os espíritos ligados ao elemento àgua, tal como Iemanjá, poderiam se fortalecer e também oferecer resistencia durante o processo de libertação.
CONCLUSÃO: O QUE JESUS FARIA?
Acaso alguém que neste momento está lendo este texto, consegue imaginar estas práticas com Jesus durante a libertação de um possesso? Jesus quando encontra o possesso de Gadara(Mc 5:1-20), ele acaso fala aos discipulos: – Descruzem primeiro os braços e pernas e coloquem suas sandálias porque agora nós vamos tirar a legião deste homem e manda-la entrar nos porcos!
Peço que com toda franqueza e sinceridade, que os irmãos meditem sobre sobre isso, e caso percebam que o que falo é a verdade Bíblica, admitam ao menos para si mesmos que estas práticas ensinadas pelo Ministério Ágape não possuem qualquer base bíblica.
Eu até compreendo que práticas desta natureza caem bem para religiões não-cristãs, as quais não possuem nenhum conhecimento da Graça Salvívica, contudo não é admissível que Cristãos, que confessam Cristo como único Senhor e Salvador e dizem ainda seguir as escrituras como único princípio de fé e prática, que se submetam a tais rituais legalistas, que importam conceitos, categorias e práticas de outras religiões sob o pretexto de revelação espiritual.
Ora meus irmãos, se isto é do Espírito, naturalmente teria que estar de acordo com as escrituras, ou seja, de acordo com a Sua Palavra! Entretando o que se pode notar claramente é que os ensinos do Ministério Ágape, os quais aqui foram citados, não encontram qualquer biblicidade. Na verdade é uma importação crenças e conceitos de outras religiões para dentro da Fé Cristã que são tomandas como verdade e revelação de Deus para ajudar a Igreja na prática de libertação.
O que hoje denuncio não se trata de interpretações diferentes a respeito de um mesmo textos bíblicos, estou falando de práticas que não são encontradas em Jesus e tão pouco no resto das escrituras, mas que absurdamente estão se realizando abertamente em nossas igrejas locais sob o pretexto de cura interior e libertação.
A partir da data de publicação deste texto na Internet, para que este texto seja justo, eu abro um espaço público em meu próprio site, destinado a Dra Neuza Itioka e seu Ministério a fim de que possam nos fornecer a biblicidade que sustentariam os ensinos que ao longo do texto foram citados. Me comprometo publicamente em divulgar a resposta oficial por tempo indeterminado, enquanto o site estiver em funcionamento; Qual é a biblicidade para proibir cruzar os membros do corpo, ficar descalço ou realizar inúmeras unções sobre chacras, “fios espirituais” etc…
Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem! Quem conhece as escrituras e a Deus sabe que não falo nada de mim mesmo, mas mediante a autoridade das Escritutas. Hoje com toda educação e mansidão sou levado a cobrar da Igreja e dos ministérios eclesiais responsáveis uma prática legítimamente Cristã; Com o objetivo também de exorta-los como nos orienta a Palavra, seja digno de nota, que mediante o exame sincero das escrituras, as práticas aqui mencionadas não encontram legitimidade em Nosso Senhor Jesus Cristo, aquele que tem todas as coisas debaixo de seus pés, que é o cabeça sobre todas as coisas e foi dado a Igreja a qual é o seu corpo, a plenitude que a tudo enche em todas as coisas(Ef 1:22-23).
Em Cristo
Mariel Marra
* Mariel Marra é atualmente bacharel em Teologia pelo Centro Universitário Izabela Hendrix de Belo Horizonte, membro da Igreja Batista da Lagoinha, servindo nesta congregação como diácono. Também trabalha na internet e outros meios de comunicação, contribuindo para uma reflexão salutar da Fé Cristã, chamando a todos ao equilíbrio e moderação em Cristo. Para convites e outras informações: marielmarra@gmail.com

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Demônio diz que a Igreja Mundial é do diabo e enche a bola da Universal #pracabá!


Este Blog
Este Blog
 
 
 
 

 


Enquanto isso, na sessao do descarrego...




Veja a transcriçao da conversa:


Pastor da Universal: Onde é o lugar?

Mulher endemoniada: É a mundial.

P.U: Você está lá?

M.E: ‘Tô’.

P.U: Você está lá por quê?

M.E: ‘Nóis tá’ lá pra tirá as ovelha da Universal.

P.U: Ah é? Como é seu nome demônio?

M.E: Exu Demônio, desgraça.

P.U: Você ‘tá’ lá na Mundial?

M.E: ‘Tô’.

P.U: Você tá lá como? Como é que você faz?

M.E: ‘Nóis tá’ lá copiando tudo, desgraça.

P.U: Ah é?

M.E: Por diversão, pra acabar ‘cô ceis’. ‘Nóis qué’ guerra de morte.

P.U: Quer guerra?

M.E: Guerra de morte.

P.U: Por que guerra de morte?

M.E: Porque eu acabo com a Universal.

P.U: Ah é? E por que você quer acabar com a igreja Universal?

M.E: Porque é do Grande, desgraça.

P.U: E a Mundial não é não?

M.E: É não. É nossa.

P.U: Mas por que é “nossa”?

M.E: Porque ‘nóis’ copia tudo.

P.U: Mas por que?

M.E: Porque lá é desobediência, desgraça.

P.U: Ah, lá é desobediente?

M.E: Tá desobediência.

P.U: Quem foi que desobedeceu?

M.E: Desde o cabeça, desgraça.

P.U: Desde o cabeça desobedeceu?

M.E: Desde o cabeça.

P.U: Ai você está reinando lá.

M.E: Enganando o povo, enganando todo mundo.

P.U: Ah, você engana todos eles?

M.E: Todos eles.


Fonte :   Pulpito Cristão  (http://www.pulpitocristao.com/)

domingo, 6 de fevereiro de 2011

A "brincadeira" do Malafaia

 

 

Acordei cedo hoje, liguei a TV e lá estava Malafaia fazendo o que mais gosta (aparentemente): pedindo dinheiro, desta vez sem Morris Cerullo ou Mike Murdoch a justificar qualquer "semeadura", mas com mais uma surrada versão dos "100 x mais". Alegando que mais de 50% dos seus "parceiros ministeriais" (seja lá o que isto signifique) não haviam enviado suas "ofertas" em janeiro, e que sua associação estava operando no vermelho, Silas Malafaia implorava para que seus telespectadores continuassem sustentando o seu programa. Nada muito diferente do que ele costumeiramente faz, até que, assim, do nada, soltou a seguinte pergunta-pérola: "merrrmão, você sabe quanto custa sustentar ESTA BRINCADEIRA TODA?". Fiquei pasmo pois, pelo contexto do seu apelo, "esta brincadeira toda" se refere àquilo que ele chama de "ministério".

Teria sido um ato falho de Malafaia? Dificlmente, pois dinheiro não é problema para a produção dele, e cada palavra dos seus apelos financeiros é cuidadosamente estudada e empregada. Além disso, Malafaia tem formação acadêmica de psicólogo, e sabe que Freud já dizia que por trás dos atos falhos, muitas vezes se esconde o real desejo e o verdadeiro propósito do inconsciente de quem os comete. Em outras palavras, os atos falhos os entrega, os denuncia. Se não é ato falho, então a falha é pior do que parece. A única alternativa restante é que Malafaia conscientemente chama o seu ministério de "brincadeira". Agora, ainda que queira se defender dizendo que é apenas uma força de expressão mal colocada, um pregador que se avoca a importância que ele atribui a si mesmo deveria estar ciente da advertência de Jesus em Mateus 12:36 - "que de toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo". De qualquer maneira, diante de uma atitude tão fútil como profana, fica a dúvida no ar: teria Malafaia - inadvertidamente - admitido que tudo isso que ele chama de "ministério" não passa - no fundo - de uma brincadeira para ele?
 
 
Fonte: O contorno da sombra   (postado por Hélio)
 
 
 
Se é brincadeira, é brincadeira de mal gosto, muito mal gosto, mas infelizmente isso não é brincadeira
Mas se não é brincadeira, muito menos é algo sério, é  sim uma etratégia muito bem orquestrada visando manipular e com isso arrecadar muito.
 

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A cruz e o punhal

Eu li, pela primeira vez o livro " A Cruz e o Punhal - David Wilkerson na minha adolescencia e os personagens desta historia real me marcaram.
Sabia do filme, mas nunca tinha assistido até encontra-lo no YOUTUBE  onde pude relembrar a historia e agora compartilho com vocês..
Quem ainda não leu o livro vale a pena ler, quem ja leu vale a pena recordar.
O livro (Filme) fala de como surguiu os chamados desafios jovens ( Casas de recuperação) que hoje em dia, infelizmente, muitos se tornaram apenas comércio.