Faça sua camiseta:

Faça sua camiseta:
Muitos nos procuram querendo comprar uma camiseta do movimento pela ética evangélica, Nós não comercializamos camisetas, mas quem quiser ter uma basta pegar o modelo e mandar fazer no local de sua preferencia: http://exemplobereano.blogspot.com.br/2014/02/camisetas-do-movimento-pela-etica.html

sábado, 17 de novembro de 2018

Opressão cristã, o mais pesado dos fardos





Por Ruy Cavalcante

Nos últimos dias vários irmãos e irmãs, de congregações e cidades diferentes, têm conversado comigo a respeito de um mesmo problema. A maioria deles pede ajuda e conselhos porque não estão mais suportando o ambiente de tensão nas igrejas onde congregam.

Esse problema não é exatamente uma novidade, mas chama atenção como tantas pessoas estão enfraquecidas justamente por isso, e pedindo ajuda.

Elas fazem várias alegações. Que são constantemente cobradas para que alcancem as “metas” estipuladas pelas suas respectivas igrejas, o que torna suas vidas um redemoinho de reuniões, encontros, eventos, congressos, dentre outros que, por vezes, prejudicam até mesmo a relação familiar dos mesmos, dada a ausência constante no lar.

Também se sentem oprimidas pelo bombardeio de ensinos e pregações a respeito de finanças, entrando em várias encruzilhadas do tipo “suprir as necessidades da casa ou da igreja?”. 

Mas o que é pior e comum a todos são as constantes ameaças que sofrem, especialmente por parte das lideranças. São ameaçados de maldição se não contribuírem com as quantias absurdas que pedem em todo tipo de reunião. São ameaçados de maldição caso questionem qualquer tipo de ordem ou ensino da liderança, por mais absurdo que sejam. São ameaçados de maldição se frequentarem outras congregações. A lista de ameaças não para, são constantes, por tudo, e em todo tempo.

Além das ameaças, qualquer tipo de “desobediência” por vezes é exposta diante de todos, durante os cultos. Tudo isso causa um clima de opressão que retira a paz, causa medo e abre feridas que se mantém geralmente escondidas, mas que não saram.

Aliada a falta de ensino bíblico consistente, o que mantém estes irmãos na mais plena ignorância, típico de governos autoritários, essa realidade ocasiona uma verdadeira prisão, um fardo quase insuportável de se carregar.

Aqueles que têm zelo pelas Sagradas Escrituras já sabem onde quero chegar. Vou deixar então que esta Palavra fale por mim:

No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor”. (1Jo 4:18)

Sabe quando você está numa igreja, e tudo que te ensinam te causa mais medo do que esperança? Sabe quando você está numa igreja, e se você questionar qualquer coisa, logo é advertido quanto ao risco que está correndo de ser amaldiçoado? Sabe quando você está numa igreja e no lugar de se sentir livre para viver e para pensar, você se sente oprimido por tantas cobranças e por um fardo quase impossível de suportar? 

Pois é, essa igreja não ama, e se não ama, não está a serviço de Deus.

Quem ama perdoa, quem ama acolhe, quem ama jamais ameaça, quem ama jamais amaldiçoa, quem ama não mete medo. Quem ama, simplesmente ama.

Lembro-me do vídeo de um dito apóstolo brasileiro, que rolou nas redes sociais nas últimas semanas, onde o mesmo esbraveja contra aqueles que o criticam declarando que “Deus o mate em três dias” caso ele não seja profeta, mas se não matar então que sejam todos os seus questionadores amaldiçoados. Tudo isso com uma expressão clara de ódio.

Cito este vídeo apenas para ilustrar algo. Vejamos novamente o que a bíblia diz a respeito destas coisas:

Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros; não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade; abençoai aos que vos perseguem; abençoai, e não amaldiçoeis”. (Rm 12:10-14)

Diferente do como o tal “apóstolo” se comportou, Deus nos ensina a não amaldiçoar, mas a abençoar aqueles que nos perseguem. Se lembrarmos que o contexto de perseguição relatado pelos apóstolos verdadeiros, bíblicos, é sempre de alguém que sofre perseguição por amor a Cristo e não por desvios doutrinários, a coisa fica ainda mais complicada.

Mas então, se até mesmo aqueles que me perseguem devem ser abençoados por mim, jamais amaldiçoados, se até mesmo meus inimigos devem receber minhas orações, meu bem, meu perdão (Lc 6:27-28), quanto mais os meus irmãos!

Percebem o absurdo que é uma congregação, uma liderança cristã, ou qualquer outro participante do corpo de Cristo manter o costume de ameaçar outros irmãos, seja qual for o motivo? Percebem que isso não é cristianismo? Percebem que isso não é o amor cristão?

Viver em uma comunidade cristã é estar entre pessoas que te amam, que te perdoam, que convivem com as tuas falhas sem te impor fardos pesados, mas que te ajudam a carregar os fardos da vida (Gl 6:2; Cl 3:13), sem acrescentar outros.

Que terrível é ser livre da escravidão do pecado para ser escravo numa congregação cristã! Que terrível é acreditar no fardo suave de Cristo sem jamais experimenta-lo! Que terrível é viver oprimido por aqueles que um dia te prometeram liberdade e paz!

Não é meu costume dizer isso, mas nesse caso não há outra solução: irmãos, fujam de igrejas onde no lugar de amor, há ameaça, no lugar de paz, há opressão, no lugar de serviço, há escravidão e no lugar de irmãos, há chefes. Fuja, saia de lá, antes que teu coração se endureça, antes que a desesperança se instale na tua alma. 

Tenha a certeza de que Deus quer te dar a verdadeira paz e o verdadeiro amor, e busque um lugar onde, apesar das inevitáveis imperfeições, os irmãos compreendam o verdadeiro sentido do Evangelho e da comunhão cristã. Saia, e viva, encontre a suavidade de Cristo e abrace-a para nunca mais largar.

Deus abençoe a todos.




FONTE:

                Intervalo Cristão    (Ruy Cavalcante)

 http://www.intervalocristao.org/

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

O culto ao Eu: o que foi a Expo Cristã 2018


Domingo, dia 30/09, um pequeno grupo com camisetas com frases bíblicas passeou pelos corredores da Expo Cristã (ou Expo Mamom para os mais íntimos). A total ausência de filas na bilheteria já preconizava o que estava por vir.
Embora contasse neste ano com espaços onde se simulavam passagens bíblicas através de telões, além do Bem Festival, com shows de artistas gospel conhecidos, aparentemente havia menos participantes do que nas outras edições, tanto em matéria de estandes como de público. Essa visível queda de público se explica pois muitos estão tendo seus olhos abertos e, cientes, não pensam valer a pena gastar R$ 25,00 apenas para entrar num espaço que se diz cristão, mas onde prevalece o culto a Mamom.
Mas Mamom, em 2018, teve que dividir seu senhorio gospel com outro deus: o Eu. Se, na última edição, o destaque foi a quantidade de estandes vendendo máquinas para arrecadar dízimos e ofertas, nesta edição o destaque ficou totalmente para o ego inflamado dos expositores. Fotos em tamanho gigante dos pastores, bispos, apóstolos (?) e suas esposas. Fotos dos cantores. Fotos dos pregadores. Até um estande gigante chamado de Autógrafos Gospel – Best Sellers havia no local, dividido em vários puxadinhos, cada qual com a foto gigante do Eu que deveria ser adorado, digo, idolatrado, digo, homenageado no lugar.
IMG_20180930_134419753Institucionalizou-se o Culto ao Eu na Expo Cristã (que de cristã nem o nome deveria ter, pois com raríssimas exceções – como os minúsculos estandes de entidades sociais – nada trazia de Jesus, o Cristo).
E claro, o púlpito mor do Culto ao Eu estava no tal Bem Festival.
IMG_20180930_111536352E aí lembro-me da minha primeira impressão quando cheguei ao local, por volta de 11 horas da manhã. Fui ler a programação do Bem Festival, grudada num poste na entrada. Um grupinho chegou e começou a ler também, aos gritos de “ahhhhhh!!!! Hoje tem Ton Carfi!!!!” E por um bom tempo presenciei pessoas chegando, lendo e dando seus gritinhos de êxtase. Afinal, o Evangelho virou um show. E já que é show, “bora” se divertir. E satisfazer o deus Eu.
Como não podia deixar de ser, a política estava também representada na Expo Cristã. Menos no dia 30 (através de cabos eleitorais distribuindo santinhos ou balançando bandeiras na entrada) e muito mais no dia 27, quando houve o Café “político” dos Pastores. Nesse dia também estivemos, só que com uma proposta diferente: estendemos uma faixa em frente ao evento, já que só pastores cadastrados podiam entrar.
E uma das nossas primeiras impressões foi a acepção de pessoas. Uma fila gigantesca e que não andava, para o credenciamento dos pastores “pobres”. E uma Sala Vip para os pastores “ricos” e políticos convidados.
Sobre a tal Sala Vip, fica o depoimento de um dos funcionários que ajudou a montá-la: “Já fiz Sala Vip para a Fórmula 1, para o Presidente Lula, para a Presidente Dilma, para muitos eventos importantes, mas essa Sala Vip foi a mais cara e mais ostentatória de todas”. Nossa fonte deu o depoimento indignado, pois se dizia filho de evangélicos e não entendia como pastores podiam agir assim. E um adendo: nem os seguranças da Sala Vip podiam subir para o andar vip, isso ouvimos de um dos seguranças. Então fique em sua imaginação como deve ter sido o Templo do Eu, onde o Eu de Agenor Duque, Silas Malafaia, Flamarion Rolando, Jabes de Alencar, Renê Terra Nova, Estevam Hernandes, Marco Feliciano e muitos outros líderes religiosos se esbaldaram. E onde receberam o Eu de políticos como Geraldo Alckmin, João Dória, Major Olímpio, Bruno Covas e outros tantos mais.
Sobre a presença de políticos no Café de Pastores, eles estavam no seu papel. Afinal, político tem que ir onde for chamado para angariar votos. O problema não foram os políticos, foram os (im)pastores que convidaram os políticos!
IMG_20180927_082000333
Houve um tempo em que Café de Pastores era uma reunião para comunhão, para troca de experiências, para auxílio mútuo, para jejum e oração. Hoje, Café de Pastores é espaço para negociação de apoios políticos a quem mais beneficiar as igrejas envolvidas. Não sei o seu deus, mas o Meu Deus vomitaria tudo isso.
Falando em negociação, naquele mesmo panfleto com o horário do Culto ao Eu no Bem Festival estava anunciado também o Business Class, que deixo que a imaginação de cada um defina o que deveria ser (e o que de cristão tem isso, é claro).
IMG_20180930_110947631_HDR
Termino esse triste relato com algo que aconteceu na quinta-feira. Encontramo-nos com uma senhora que, ao ler a camiseta, se pôs em atitude de desabafo. Seu esposo só pensava em dinheiro. Era o dia inteiro na internet vendo a Bolsa de Valores, investimentos, isso e aquilo. Mal tinha tempo para a família. Dissemos que orássemos por ele, pois Deus pode transformá-lo. E nos despedimos.
Um tempo depois, nos encontramos com um senhor, que também leu a camiseta. Ficou eufórico, pois era isso mesmo, o Evangelho estava sendo mal interpretado em muitas igrejas e devemos nos voltar para Deus e nos afastar deste mundo.
E então chegou a senhora. Era a esposa daquele senhor. Oferecemos um folheto para a senhora, mas o senhor nos interrompeu, pois não precisava. E se foram.
Essa situação nada mais é do que a verdade de muitos de nós. Somos como a semente da parábola, semeada entre espinhos:
“E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na.” – Mateus 13:7
“E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera;
Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.” – Mateus 13:22,23
Eventos como a Expo Cristã nos mostram o quanto a Palavra tem sido sufocada pelos espinhos dos cuidados deste mundo e da sedução as riquezas. Fazer uma Sala Vip mais cara e vistosa do que a de um evento mundial como é a Fórmula 1, apenas para demonstrar poder, chega a ser abominação. A Fórmula 1 é um entretenimento mundano, não podendo em nada se comparar a um evento que ostenta o nome de Cristo. Quantos poderiam ter suas necessidades supridas, seu sofrimento aplacado, mas não foram pois alguns queriam satisfazer seu Eu por algumas horas?
E paramos por aqui, pois se formos investigar de onde veio o dinheiro para tantas ostentações… Só de dízimos e ofertas e aluguel de estandes é difícil, viu…
IMG_20180930_144250168
De Deus não se zomba. Por muito menos, Jesus expulsou os mercadores do Templo.
Nem Mamom, nem o Eu. Cultuemos ao único Deus Supremo, o Criador de todas as coisas.
Arrependamo-nos enquanto é tempo.
Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!
A Deus toda a honra e toda a glória para sempre.

www.estrangeira.wordpress.com

domingo, 23 de setembro de 2018

Relembrando: - ExpoCristã 2010 : O $how tem que Parar!

No próximo fim de semana, se Deus permitir, estaremos na EXPO Cristão no Anhembi SP fazendo a mesma proposta: "Voltemos a Evangelho Puro e Simples, o $how tem que parar."

domingo, 16 de setembro de 2018

O que a religiosidade faz: Filme-Apostasia legendado 2018/ Testemunhas de Jeová

APOSTASIA:  O filme mostra de forma realista o que a religiosidade faz com as pessoas. No caso trata-se da seita das Testemunhas de Jeová, mas a realidade é vivida também por algumas outras religiões.  O sorriso das Testemunhas de Jeová ao abordarem uma pessoa na porta da casa ou nas ruas vai se transformar em abandono e raiva para  quem for da religião e ousar sair da lá. Para esta religião apostasia é abandonar a organização religiosa, não a fé verdadeira,  e  os apostatas devem ser evitados. Se você pesquisar na internet verá o depoimento de centenas  de pessoas que tiveram que optar entre continuar dentro da seita mesmo não acreditando no que ela ensina ou perder o contato com pessoas amadas, como pais, cônjuges e filhos entre outros. Uma coisa é admoestar as pessoas dentro do que acreditamos outra é despreza-la para força-la a manter a crença. Escravos não querendo que outros escravos sejam livres. Assista ao filme, avalie e tenha isso em mente quando for abordado por alguém desta seita maldita. E para quem estiver dentro dela vivendo uma mentira por medo do desprezo de familiares e amigos meu conselho é que você ouse buscar a liberdade, se for difícil fazer isso sozinho busque ajuda de quem passou pelo mesmo processo. Se você perdeu a fé na religião mas não no Deus verdadeiro e em sua Palavra procure por pessoas que  vivem o verdadeiro evangelho muito mais que uma religião. Este blog esta a disposição para conversarmos.

sábado, 8 de setembro de 2018

Assembleia de Deus Ministério Madureira indica voto para a filha do presidiário Eduardo Cunha: filha de peixe?

danicunhaO Brasil é um país intrigante. Uma de suas peculiaridades é que absorvemos uma única grande notícia por vez, notícia essa que dura alguns dias até que outra grande notícia se sobreponha, fazendo-nos esquecer das anteriores. E enquanto isso, outras notícias também muito importantes passam despercebidas, como por exemplo a aprovação de leis que desfavorecem a população. Quando essas outras notícias são finalmente percebidas pela população, aí já é tarde demais.
A grande notícia do momento é o trágico atentado ao presidenciável Bolsonaro. Uma pessoa talvez desequilibrada (pois em equilíbrio normal ninguém seria capaz de fazer isso), ex-filiado ao PSOL e dizendo-se missionário de uma igreja evangélica, diz ter recebido de “deus” a ordem para atacar Bolsonaro. E a população dividiu-se, uns dizendo que é culpa dos partidos de esquerda, outros que é culpa dos evangélicos, outros criticando o apoio à tortura e mortes por parte do tal candidato (pois violência geraria violência), outros defendendo-o como “mito” que o consideram ser (pois seu empenho contra os bandidos geraria a violência recebida). Nas redes sociais, a “treta” está formada, amizades são desfeitas, fake news sobre o assunto correm à vontade, insultos a quem pensa diferente também. Um verdadeiro inferno.
Lamentamos o ocorrido, assim como lamentamos o recente assassinato de outra figura política, a vereadora Marielle. Vivemos tempos de ódio, em especial ódio pela classe política, envolvida em tantos escândalos de corrupção. Se antes se brincava que alguém deveria jogar uma bomba em Brasília, esses atentados recentes mostram que os políticos precisam, mais do que nunca, se precaver, pois infelizmente tudo é possível.
amala4Mas enfim, a grande notícia da vez encobriu uma série de outras notícias consideradas não tão grandes assim, mas também muito importantes. Uma delas, o apoio do Bispo Manoel Ferreira (Assembleia de Deus Ministério Madureira) à candidatura de Danielle Dytz Cunha, ou apenas Danielle Cunha, a deputada federal pelo Estado do Rio de Janeiro.
Para começar: Danielle Cunha é filha do presidiário Eduardo Cunha, aquele ex-deputado federal que chegou à Presidência da Câmara ovacionado pelas lideranças evangélicas. Aquele que tinha um olhar empreendedor, tanto que registrou anos atrás tudo quanto era domínio na internet relacionado ao nome de Jesus. Aquele que posava de santo na Assembleia de Deus Ministério Madureira, onde era dizimista e possivelmente excelente ofertante. Aquele que tentou chantagear a então Presidente Dilma para que não fosse denunciado, mas como não conseguiu, caiu e levou a então Presidente junto. Aquele que foi talvez o maior denunciado nas delações da Lava-Jato, que pelas denúncias comprava o voto de grande parte dos deputados e que vendia a aprovação de emendas em troca de bom pagamento. Aquele que tinha contas no exterior em seu nome, no de sua esposa Cláudia Cruz e – pasme!!! – no de sua filha Danielle Dytz, a mesma que hoje está se candidatando a Deputada Federal com a indicação de voto, para seus fiéis, do “dono” da Assembleia de Deus Ministério Madureira!!!
Alguns artigos para relembrar o caso:
O vídeo do Bispo Manoel Ferreira indicando para seus fiéis em quem devem votar (lembrando que o próprio Bispo também é político, sendo o primeiro suplente ao Senado na chapa de Cristóvam Buarque no Distrito Federal):
Analisemos em primeiro lugar a candidata.
Danielle Dytz Cunha, ou Danielle Cunha, teve seu nome citado na Lava-Jato junto com o de sua mãe por possuírem contas não declaradas no exterior. Na época, sua defesa convenceu o Judiciário de que ambas eram inocentes, possivelmente duas dondocas alienadas que viviam no absoluto luxo e abundância acreditando que tudo se devia ao salário parlamentar de Eduardo Cunha. E tão bobinhas, coitadas, que assinavam documentos de abertura de contas e outros sem ler, sem saber do que se tratavam, afinal obedeciam ao exímio esposo e pai. O Judiciário, convencido da ingenuidade das duas senhoras (sim, Danielle até casada já era), as absolveu e prendeu apenas ao Eduardo Cunha. Coincidentemente ele, que ameaçava contar todos os podres possíveis dos quais sabia (até estava sondando editoras onde publicaria seu livro de memórias), há anos curte silenciosa e discretamente sua temporada na prisão.
CULTO EM AÇÃO DE GRAÇA ANIVERS. PR. SAMUEL 19-05-1067
Ainda sobre a candidata da Assembleia de Deus Ministério Madureira (segundo o Estadão):
“Em seu depoimento, Danielle disse que ainda era financeiramente dependente do pai, apesar de ter uma empresa em seu nome e ter um rendimento mensal que variava entre R$ 5 mil e R$ 10 mil.
Ela também afirmou que o pai ‘sempre gerenciou a sua vida financeira, mesmo quando foi casada, não vendo nenhum problema nesse fato’.
Assim como Cláudia, ela disse nunca ter questionado Cunha sobre a origem do dinheiro e que ‘presumia que o dinheiro que mantinha o alto padrão de vida da família era proveniente do patrimônio da atividade anteriormente desenvolvida’ pelo peemedebista.”
Senhora bastante inocente essa Danielle Cunha, não é mesmo?
E é essa mesma senhora inocente e visivelmente alienada das coisas do mundo que o Bispo Manoel Ferreira “indica” a seus fiéis como pessoa que fará um grande mandato!
Ora, segundo palavras da própria Danielle ao Judiciário, ela mesma nunca sequer administrou sua vida! Quem fazia tudo era seu pai (fazia ou ainda faz?)…
Que capacidade tem uma pessoa que nem sabe tomar conta de sua conta bancária de ocupar uma vaga na Câmara dos Deputados?
Quem verdadeiramente ocupará essa vaga? Danielle ou, virtualmente, o seu pai presidiário Eduardo Cunha?
Essas são perguntas das que o Bispo Político Manoel Ferreira sabe muito bem a resposta, e justamente por conta disso está “indicando” o voto ao seu gado, digo, rebanho.
Agora, analisando a posição da igreja nesse caso.
Sendo filha de peixe ou não, Danielle Cunha tem todo o direito de se candidatar ao que quiser, e as pessoas têm todo o direito de votar nela ou não. Isso é fato.
Porém, quando o líder de uma denominação religiosa deliberadamente indica a seus fiéis um(a) candidato(a), espera-se, no mínimo, que tal figura espelhe os valores ensinados na instituição. Por se autodenominar uma igreja evangélica, supõe-se que a Assembleia de Deus Ministério Madureira ensine a seus fiéis os preceitos cristãos de ética, honestidade, amor, equidade, mansidão, justiça, prudência, sabedoria. Assim, o melhor seria, por motivos éticos, nem se indicar alguém. Mas vá lá, já que vai indicar, que seja alguém realmente comprometido com os valores cristãos.
Danielle Dytz Cunha está alinhada aos princípios básicos cristãos?
Lembremo-nos de que a Assembleia de Deus Ministério Madureira também foi citada na Lava-Jato. Copiando parágrafo do terceiro artigo indicado acima:
“E lembrando, essa igreja [Assembleia de Deus do Bom Retiro], que antes era do Jabes de Alencar, agora é do Samuel Ferreira, também dono da ADBras, que é a mesma que tem (ou tinha) Eduardo Cunha como fiel dizimista e ofertante. E a ADBras é a mesma que, tempos atrás, foi acusada de lavar parte do dinheiro de Eduardo Cunha, no caso uns 250 mil reais (fonte: UOL Notícias). E vale lembrar que seu papa, o agora Bispo Samuel Ferreira [filho do Bispo Manoel Ferreira], foi acusado na delação da JBS de receber 1 milhão de dólares de propina em 10 parcelas de 100 mil dólares, numa conta nos Estados Unidos (por que será? – Fonte: G1 Notícias).”
Resumindo: o buraco é mais embaixo e o poço de sordidez não tem fundo nesse caso.
Muitos estão preocupados com a eleição para Presidente, alguns se matando pelas redes sociais, outros até na vida real. Mas a votação mais importante será para o Senado e para a Câmara dos Deputados, pois nessas casas as leis que definem e limitam nossas vidas são votadas. Bons deputados e senadores farão leis justas, que serão executadas pelo Presidente e serão a base para as decisões do Judiciário. Deputados e senadores corruptos farão leis que beneficiarão apenas eles mesmos e as empresas que estiverem dispostas a lhes pagar para obter vantagens, prejudicando ainda mais nossa população tão sofrida. E, entre as empresas, inclui-se as do ramo religioso.
Ou por que você acha que alguns líderes religiosos se empenham tanto em apoiar esse ou aquele candidato? Porque “deus” lhes mandou?
Vivemos tempos sombrios, onde o mundo busca nos enganar a todo momento. O mundo busca cegar nossos olhos para a verdade, focando-os naquilo que quer que vejamos. Está nos focando na disputa presidencial, para que os corruptos de sempre voltem para a Câmara e o Senado (ou eles, ou seus “filhos” políticos).
Os tempos são maus.  O ódio impera. Mas a Igreja prevalece, mesmo minúscula, sendo uma pitada de sal e um raio de luz nesse caldeirão infernal.
A boa notícia: Jesus está às portas! Que Ele nos encontre dando sabor à vida e iluminando o ambiente.
Não aceite ser gado. Você é rebanho do Senhor!
Oremos pelo Brasil.


                                   Voltemos ao Evangelho puro e simples,

                                           
         O $how tem que parar!

A DEUS toda a honra e toda a glória para sempre.

domingo, 26 de agosto de 2018

Expocristã 2018 e a convocação para um mesmo propósito



Um vídeo lindo, tipo comercial de fim de ano de instituição bancária. Mas, ao final, não vemos o nome deste ou daquele banco, mas a marca Expocristã (o que, se pensarmos bem, traz algumas semelhanças).
Pelo vídeo, somos informados que estamos em guerra – guerra espiritual – porém o Inimigo se utiliza de armas materiais (miséria, fome) para vencer. E somos convocados a lutar sob o comando do General Supremo Jesus Cristo, utilizando como armas o amor ao próximo, compaixão e união. E a convocação denota que, juntos no propósito da Expocristã, poderemos vencer essa guerra.
Mas… o que a feira de negócios evangélicos Expocristã tem a ver com a linda mensagem do vídeo?
2018-08-26Desde 2009 temos acompanhado essa e outras feiras do mesmo público-alvo. Basicamente, o propósito tem sido o de um empreendedor alugar um espaço, subdividi-lo e alugá-lo para igrejas, líderes gospel e empresas relacionadas (editoras, lojas de amuletos gospel, gravadoras etc). Normalmente, tem-se um espaço para apresentações musicais, teatro e pregações ou palestras, algumas gratuitas (para servir como chamativo para a multidão de fiéis), outras pagas, com ingressos vendidos antecipadamente. Em algumas edições, vemos mini estandes apresentando obras sociais, mas esse corredor costuma ser o mais vazio (exceto pelas moscas, mais crentes que muito crente). Já a praça de alimentação e os estandes das rádios e de lideranças gospel, esses costumam ficar cheios o dia inteiro.
Na abertura da Expocristã, inicialmente se faz um Café de Pastores (numa quinta-feira pela manhã, afinal lideranças gospel não costumam bater ponto como os membros comuns). O que deveria ser um encontro de pastores, orando pela nação, pelas igrejas e até pelo evento, na verdade é a desculpa para a apresentação dos candidatos “pagãos” a algum cargo político ou com plenos interesses no apoio dos evangélicos. No ano passado, por exemplo, tivemos a “quase” presença ilustre do próprio Presidente da República Michel Temer, que na última hora (por causa da imprensa e do que ela poderia falar?) “desistiu” de participar do evento. Mas sem problemas, o então Prefeito João Doria e o então Governador Geraldo Alckmin compareceram ao Café. E deputados e vereadores interessados no “propósito” também.
FOTO-CAFE-DE-PASTORES
Sim, como diz o slogan 2018 da Expocristã: “juntos por um propósito”.
A pergunta que fica é: esse “propósito” tem alguma coisa a ver com o Santo, Santo, Santo? Ou tem a ver com interesses de lucro e de busca pelo poder terreno e sucesso aparente?
Muitos precisam aprender a discernir entre o Santo e o Profano. Tentar transformar coisas profanas em santas é abominação. Tentar santificar a busca por lucro incessante, a venda de indulgências contemporânea, o fanatismo idólatra por personalidades gospel, a barganha entre igrejas e políticos é abominação. E de Deus não se zomba.
Clicando aqui, você terá acesso ao depoimento da Expocristã 2017. Até “moeda da viúva” estava sendo vendida. Alguns, em secreto, venderam suas almas também.
Em um mês, a Expocristã (que carinhosamente chamamos de Expo Mamom) 2018 dará suas caras. E convoca-nos a participar do “seu propósito”. Devemos aceitar esse convite?
Que Deus nos dê discernimento. E tremor e temor.


              Voltemos ao Evangelho puro e simples,

                         O $how tem que parar


A Deus toda a honra e toda a glória para sempre.
Em tempo: o Movimento pela Ética Evangélica Brasileira (MEEB) estará lá, não para participar de propósitos escusos e antagônicos ao Evangelho, mas para denunciar as mazelas, clamando para que o Espírito Santo abra os olhos do Seu povo.


Fonte: MEEB
 www.https://estrangeira.wordpress.com